O óleo essencial da proteção – Cálamo

Descubra tudo sobe o óleo essencial da proteção, o Cálamo!

Nome científico: Acorus calamus
Família: Acoraceae
Etimologia: Acorus calamus, vem da palavra Acoron, utilizada por Dioscorides, que deriva do grego coreon, que significa “pupila”. Na antiguidade essa planta era utilizada na medicina herbária para tratar inflamações dos olhos. Calamus é associado com o mito grego Kalamos, filho de Maeander, deus dos rios. A lenda conta que Kalamos, se apaixonou por Karpos, deusa do vento leste que afogou-se. Kalamos, então, também jogou-se no rio, afogando-se. Acabou transformado em um papirus, o qual ao soprar do vento murmurava os lamentos do amor perdido.
Origem: regiões montanhosas da Ásia central, principalmente Índia. Atualmente é aclimatada em todo o mundo, cultivada principalmente na Europa, sul da Rússia, sudeste da Sibéria, Indonésia, China, Burma, Japão, Sri Lanka, Austrália, sul do Canadá e EUA.
Parte utilizada: raízes frescas ou secas.
Forma de extração: destilação a vapor.
Característica do OE: líquido, claro, levemente transparente.
Rendimento: dados não encontrados.
Características botânicas: gramínea perene, com aproximadamente 2m de altura e folhas lanceoladas. Existem diferentes variedades de cálamo, que distinguem-se pela inervatura das folhas. Existem 3 formas distintas de cálamo em relação a seu número cromossômico. A forma diplóide (2n=24), uma forma triplóide não fértil (3n=36), e uma terceira tetraplóide (4n=48).
A variedade Acorus calamus var. calamus, nativa da Ásia é a forma triplóide. Possui a folha com uma única nervura central proeminente, sendo as secundárias dificilmente perceptíveis. As flores são verde claras amareladas agrupadas em inflorescências em forma de espiga. Não gera frutos. Apresenta raízes e folhas aromáticas.
E a variedade Acorus calamus var. americanus, cultivada na América do Norte, é a forma diplóide. Possui uma nervura central proeminente, sendo que as duas secundárias são facilmente perceptíveis.
As duas variedades descritas acima são as mais utilizadas na Aromaterapia e podem ser distinguidas visualmente pelo número de nervuras de suas veias.
A variedade triplóide e tetraplóide contém alfa-azarona.
A variedade diplóide contém beta-azarona. Componente químico com potencial pró-carcinogênico.
A FDA americana baniu em 1968 o Óleo Essencial de Cálamo da alimentação e cosmética, devido ao potencial carcinogênico encontrado no beta-azarona.
Cultivo: é cultivada pelo interesse em suas folhas e raízes. Seu habitat natural são brejos e beiras de lagos. A preparação do solo para seu cultivo é a mesma dos arrozais.
História da planta: há 4000 anos foi utilizada na medicina tradicional chinesa e ayurvédica. Sumérios e egípcios utilizavam-na como incenso. Na Europa era utilizada para refrescar o ar das igrejas em dias de verão.

Aromacologia – potencial energético-emocional do óleo essencial da proteção

Estimula a energia vital desfazendo pensamentos obsessivos e emoções estagnadas. Leva embora a preguiça e o marasmo. Aroma estreitamente relacionado com as dores do coração.
Propriedades terapêuticas e principais indicações: antiespasmódico, digestivo, estimulante do metabolismo e da circulação sanguínea, antireumático, antimicrobiano, estimulante e desintoxicante gástrico, expectorante, descongestionante e afrodisíaco. As últimas pesquisas demonstraram ação neuroprotetora, previne derrames e age protegendo o organismo contra os efeitos da acrilamida, substância com alto potencial de neurotoxicidade e carcinogênese.
Estudos também demonstraram que a beta-azarona encontrada no Óleo Essencial de Cálamo inibe a formação de gordura. Deduz-se então que esse Óleo Essencial tenha potencial de inibir a formação de gordura localizada.
Benefícios segundo o uso popular: o óleo essencial da proteção é usado na medicina Ayurveda para descongestionar, expectorar, desintoxicar e estimular a circulação dos líquidos corporais.
Por estimular o sistema linfático, é utilizado no ocidente em massagens de drenagem linfática e indicado para todo sintoma de excesso de líquidos, pois é comprovada sua eficiência no combate a edemas.
Sua ação antiespasmódica o torna um excelente aliado no combate a formação de gases.
Também encontra-se dados bibliográficos de seu uso para alívio da dor lombar e articular, pois estimula a circulação sanguínea, acalmando os sintomas da artrite.
Usado para tratar desordens respiratórias como resfriados, sinusite e tosse.
Embasado em sua ação antimicrobiana, é útil em bochechos para gengivite e mau hálito.
Referências bibliográficas incluem seu uso para fortalecer as supra renais durante longos períodos de stress ou fraqueza. Cita-se também sua ação benéfica em dor de cabeça.
Tem sido usado para aumentar o apetite sexual.
Cosmetologia: seu alto potencial antioxidante o torna uma excelente opção para cremes e loções corporais. Sua ação antimicrobiana é renomada no uso de dentifrícios.
Componentes moleculares: 79% asarone (E), 2,3% gama azareno, 1,01% delta cadineno, 3,2% metil-iso-eugenol, 1,03% geraniol, 1, 53% linalol, etc.
Toxicidade: temos que observar o andamento das pesquisas sobre a beta-azarona.
Contraindicações: temos que observar o andamento das pesquisas sobre a beta-azarona.
Vaporização respiratória: pingue 5 gotas de Óleo Essencial de Cálamo, 2 gotas de Óleo Essencial de Ajowan numa bacia de água fervendo, cubra a cabeça com uma toalha ou cobertor e inale profundamente o vapor até a água esfriar.
Compressa de argila estomacal e abdominal: pingue 8 gotas de Óleo Essencial de <Cálamo em uma colher de argila. Usa tantas colheres quantas forem necessárias para fazer um emplastro abdominal para tratar azia e má digestão;
Bochecho para alívio da gengivite e mau hálito: pingue 2 gotas de Óleo Essencial deCálamo em meio copo de água para bochechar.
Fontes:
Cálamo http://www.onlyfoods.net/acorus-calamus-root-and-oil.html
Shukla PK, Khanna VK, Ali MM, Maurya R, Khan MY, Srimal RC. “Neuroprotective effect of Acorus calamus against middle cerebral artery occlusion-induced ischaemia in rat” Hum Exp Toxicology (April 2006) 25(4):187-94. PMID 16696294;Shukla PK, Khanna VK, Ali MM, Maurya RR, Handa SS, Srimal RC. “Protective effect of acorus calamus against acrylamide induced neurotoxicity” Phytother Res. (May 2002) 16(3):256-60. PMID 12164272
http://www.anvisa.gov.br/faqdinamica/index.asp?Secao=Usuario&usersecoes=28&userassunto=173.
Asarone<(E)> encontrada na cromatografia lotes TF: BMA/FMA/HMA/IMA.
1,2,4-Trimethoxy-5-[(E)-prop-1-enyl]benzene/ Other names/ alpha-Azaron/ cis-Isoelemicin

Acrilamida: A acrilamida ou propenamida é a amida derivada do ácido acrílico ao se substituir o -OH da carboxila pelo -NH2. Sua fórmula química é C3H5NO. Seu polímero é a poliacrilamida. Acrilamida pode ser produzida via direta por catálise da acrilonitrila em água desmineralisada em presença de cobre metálico e temperatura, modificando diretamente radical ciano pararadical amida assim obtendo monômero de acrilamida.

Adquira o óleo essencial da proteção em nossa loja virtual:

Compartilhe este artigo

Escrever um comentário

error: Atenção: Conteúdo protegido!