Óleo essencial de Camomila: a fitoterapia do passado com um futuro brilhante

Inalação com óleo essencial de Camomila alemã azul é um grande aliado no início do outono para prevenir e tratar a febre do feno, um tipo de rinite alérgica induzida pelo pólen de árvores, gramíneas e diversas plantas herbáceas que é dispersado pelo vento.

Resumo: A camomila é uma das ervas medicinais mais antigas conhecidas pela humanidade. Pertence a família Asteraceae, a mais nova família evolutiva e também a mais numerosa em espécies. O gênero Chamomilla é representado por duas variedades mais comuns: a Camomila alemã azul (Matricaria recutita ou matricaria chamomilla) e a camomila romana (Chamaemelum nobile). As flores secas da camomila possuem moléculas aromáticas como os terpenóides e não aromáticas como os flavonóides, as quais contribuem para as suas propriedades medicinais.
Preparações de camomila são usadas ​​para muitas doenças humanas, incluindo a febre do feno (rinite alérgica induzida pelo pólen de árvores, gramíneas e diversas plantas herbáceas que é dispersado pelo vento), inflamações, espasmos musculares, desordens menstruais e gastrointestinais, insônia, úlceras e feridas.
Os óleos essenciais de Camomila alemã azul e romana são amplamente utilizados em cosméticos e Aromaterapia. Nesta revisão, descrevemos o uso de camomila na medicina tradicional no que diz respeito à avaliação das suas propriedades curativas e preventivas, e destacaremos recentes descobertas que podem contribuir para o seu desenvolvimento como um agente terapêutico para a promoção da saúde humana.
1. Introdução
O efeito de plantas sobre a saúde humana tem sido documentada por milhares de anos. As ervas têm sido parte integrante de ambas as formas, tradicionais e não-tradicionais de medicina. A enorme popularidade de medicamentos à base de plantas pode ser explicado pela tendência das ervas atuarem com efeitos colaterais tóxicos mínimos.
A camomila é uma das plantas medicinais mais velhas, mais amplamente utilizadas e documentadas no mundo. É nativa da Europa e pertence a família Asteraceae, assim como a margarida. Os cones de ouro, brilhantes e ocos das flores são embalados em discos ou florzinhas tubulares, cercados de aproximadamente quinze raios.
2. Componentes bioativos de camomila
Diferentes classes de componentes bioativos estão presentes na camomila. Estes foram isolados e utilizados como medicamentos e cosméticos. A planta contém óleo volátil 0,24-1,9%. A espécie Matricaria recutita (camomila alemã ou azul), quando exposta ao vapor no processo de destilação, tem uma de suas moléculas químicas, a matricina, transformada no componente camazuleno, que apresenta coloração azulada, justificando seu nome popular de camomila azul. Cerca de 120 metabólitos secundários foram identificados na camomila, incluindo 28 terpenóides e 36 flavonóides.
Os principais componentes do Óleo Essencial extraído das flores da camomila alemã ou azul são os terpenóides α-bisabolol e seus óxidos, incluindo os azulenos (chamazuleno) e derivados de acetileno. Chamazuleno e bisabolol são muito instáveis e devido a esse fator a extração do Óleo Essencial de camomila não deverá ser longa e não poderá exceder certos limites de temperatura. Essas moléculas são mais bem preservadas em uma tintura alcoólica.
Já, o Óleo Essencial de camomila romana contém menos chamazuleno, é constituído a partir de ésteres de ácido angélico e tíglico. Contém também farneseno e pineno-α. A camomila romana contém até 0,6% de lactonas sesquiterpênicas do tipo nolide germacra, principalmente nobilin e 3-epinobilin.
Os principais ingredientes bioativos das camomilas são: α-bisabolol e bisabolol,  óxidos A e B, camazuleno ou azulenesse, farneseno e espiro-lactonas éter quiterpene, glicosídeos, hidroxicumarinas, flavonóides (apigenina, luteolina, quercetina e patuletina), cumarinas (herniarina e liferone umbel-), terpenóides e mucilagem. Entre os flavonóides, apigenina é o composto mais promissor. Encontra-se presente em quantidades muito pequenas como apigenina livre, mas existe predominantemente sob a forma de vários glicosídeos.
3. Preparados com camomila
Preparações de camomila assumem várias formas. Os ingredientes medicinais são normalmente extraídos das flores secas de camomila, utilizando água, etanol ou metanol como solvente, com os correspondentes extratos conhecidos como extratos aquosos, etanólico (alcoólico) e/ou metanólico.
O consumo oral de infusões de camomila é recomendado pela comissão alemã de saúde natural. O chá de camomila é um dos chás mais populares do mundo. Cerca de um milhão de xícaras de chá de camomila são consumidas a cada dia. Sacos de chá de camomila contendo camomila em flor ou em pó, puro ou misturado com outras ervas medicinais populares são amplamente disponibilizadas no mercado. A tintura de camomila pode também ser preparada com uma parte de camomila flor em quatro partes de água com 12% de álcool de cereais, o qual é utilizado para corrigir diarreia de verão em crianças e também usado com purgantes. Flores de camomila são utilizadas em cataplasma ou fomento quente para a dor inflamatória ou neuralgia congestiva. Também em casos de inchaço externo, tais como edema facial associada com infecção de base ou de abcessos.
A planta de camomila é utilizada na fabricação de cerveja de ervas, também em loções para aplicação externa em caso de dor de dentes e dor de ouvido. É também usada como banho para inflamação ano-genital ou como gargarejo para inflamações das membranas mucosas da boca e da garganta
A inalação dos Óleos Essenciais das duas camomilas é recomendado para aliviar a ansiedade e depressão geral. Óleo Essencial de camomila é um ingrediente popular na Aromaterapia nos cuidados com os cabelos. Camomila Romana é amplamente utilizado em preparações cosméticas e tem um efeito calmante no amolecimento da pele enrijecida e no clareamento dos fios.
4. Os usos tradicionais de camomila
Tradicionalmente, a camomila tem sido usada há séculos como um anti-inflamatório e antioxidante. Na medicina tradicional é usado para tratar feridas, úlceras, eczemas, gota, irritações na pele, hematomas, queimaduras, aftas, neuvralgias, dor ciática, dor reumática, hemorróidas e mastite. Externamente, a camomila tem sido usada para tratar assaduras, mamilos rachados, catapora, infecções nos olhos e ouvidos, distúrbios dos olhos, incluindo ductos lacrimais bloqueados, conjuntivite e inflamação nasal.
A camomila tem sido avaliada como um relaxante digestivo e utilizada para tratar várias perturbações gastrointestinais, incluindo flatulência, indigestão, diarreia, anorexia, náusea e vômitos. A Camomila também é útil no tratamento de cólicas, gripe e febres em crianças. Além disso, ele tem sido utilizado como emenagogo e tónico uterino. Também é eficaz no alívio da artrite, dor nas costas, escaras e cólicas estomacais.
O óleo essencial de Camomila alemã azul é amplamente usada para tratar inflamações da pele e membranas mucosas, e para várias infecções bacterianas da cavidade oral e trato respiratório como a febre do feno.
O  óleo essencial de Camomila romana sob a forma de um extrato aquoso tem sido comumente usada como um sedativo leve para acalmar os nervos e reduzir a ansiedade para tratar histeria, pesadelos, insônia e outros problemas de sono.
Na semana que vem continuaremos este artigo onde descreveremos as evidências científicas que contribuem para a validação de seu uso empírico durante os séculos.

Fonte: JanMeJai K.SrivaSTava, SWar SHanKar e SanJay GuPTa

Department ofUrology and Nutrition, case Western reserve university; universityHospitals case Medical center; case comprehensive cancer center,cleveland, OH 44106, USA.

Received August 4,2010; Accepted August 30, 2010

Adquira o óleo essencial de Camomila Alemã (azul) em nossa loja virtual, clique <aqui.

O óleo essencial de Camomila Romana está disponível para compra aqui.

Compartilhe este artigo

Escrever um comentário