Reduza os sintomas de rinite com óleos essenciais

Se você tem ou convive com alguma pessoa que sofre com rinite, achará este post interessante. No inverno, as doenças respiratórias aparecem com mais facilidade. Seus sintomas como dores de cabeça, cansaço, obstrução nasal, coriza, garganta e olhos irritados podem ser tratados com óleos essenciais.  

Sobre a rinite

A rinite é uma inflamação nas mucosas das cavidades nasais causada por uma reação exagerada do sistema imune a algum agente alérgeno (causador de alergia) ou pela própria anatomia da cavidade nasal do indivíduo.

A rinite é geralmente confundida com o resfriado e gripe, entretanto, esses dois últimos são causados por um vírus.

Cuidando a rinite com aromaterapia

Os tratamentos médicos através de imunoterapia, antialérgicos, antibióticos, vacinação, corticoides e até cirurgias têm suas limitações e efeitos colaterais diversos, variando de caso para caso. Você já deve ter convivido com alguém que já tentou diversos tratamentos, mas não teve um resultado satisfatório.

Por esse motivo, os métodos naturais, usados a milênios popularmente e estão sendo pesquisados cientificamente, estudos com óleos essenciais estão a cada dia validando a Aromaterapia, conquistando as pessoas e ganhando popularidade nos cuidados das doenças respiratórias.

Os óleos essenciais podem intervir amenizando certos sintomas de maneira eficiente e rápida, muitos demonstram potencial de ação imunomoduladora e anti-inflamatória, ou seja, usados como coadjuvantes, podem conferir uma melhora da resposta imunológica.

Alguns óleos essenciais ainda possuem potencial de ação mucolítica, broncodilatadora, expectorante e antialérgica.

Conheça os óleos essenciais para cuidar dos principais sintomas de rinite

Veja abaixo os principais óleos essenciais que podem ser utilizados para cuidar dos sintomas de rinite:

Dicas importantes

Os cuidados listados abaixo são também importantes:

  • Manter o ambiente domiciliar limpo;
  • Utilizar aspiradores com filtros especiais;
  • Evitar carpetes, tapetes, cortinas;
  • Evitar animais domésticos peludos;
  • Lavar regularmente bichos de pelúcia;
  • Atentar a  acumuladores de poeira.

Além disso, recomendamos utilizar pano úmido na limpeza e manter a boa ventilação do ambiente, assim como diminuir o uso de produtos de limpeza com aromas fortes e sintéticos.

 

Compartilhe este artigo

Escrever um comentário