Manjericão cravo qt. eugenol 5ml

R$35,00 R$24,50

Em estoque

Óleo essencial da inspiração

Nome cientifico: Ocimum gratissimum qt. eugenol
Origem: Índia
Obtenção: Destilação a vapor
Coleção: Terra Flor Essencial 5ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Tônico nervoso, traz renovação e confiança.
Inspirador, diminui o nervosismo de apresentar-se em público.
Anti-infeccioso, combate staphylococus e streptococus.
Antiparasitário.
Analgésico para dores em geral.
Desaconselhável o uso durante os três primeiros meses da gestação.
Dermoagressivo, diluir em óleo vegetal.
Se usado puro sobre a pele pode provocar ardência, vermelhidão ou irritação.

Cromatografia Manjericão cravo
Lote 290

Você também pode gostar de…

Manjericão cravo qt. eugenol – Ocimum gratissimum qt. eugenol

Família: Lamiaceae.
Sinônimos populares: manjericão cravo, alfavaca.
Origem: África. Atualmente também é produzido na Índia, Vietnã, Egito e Brasil.
Parte da planta utilizada: flores e folhas.
Forma de extração: destilação a vapor de flores e folhas.
Rendimento: 1ton de planta florida/1,5kg OE. Duas colheitas por ano.
História da planta:
Na Índia o manjericão é chamado de Tulsi. É consagrado a Vishnu e a Krishna, considerado protetor da família. O Tulsi é considerado uma planta que reforça a capacidade de entusiasmar-se, aportando compaixão e clareza espiritual. Tulsi, que significa em sânscrito “incomparável”, era uma amante de Krishna que foi transformada em planta. Na cultura indiana costuma-se indicar um banho com as folhas do manjericão santo aos mortos, colocando um ramalhete de manjericão sobre seu peito para que este integre todo seu potencial espiritual antes de sua jornada rumo ao eterno. Também é costume das pessoas se adornarem com colares de manjericão para que a proteção divina seja alcançada. Frequentemente, plantam manjericão na entrada de suas casas e templos.
Ao longo da história da utilização das plantas aromáticas o manjericão tem sido reverenciado pelos seus supostos poderes mágicos. Na África, suas folhas foram utilizadas para conceder proteção contra a má sorte e proteção contra a perseguição de espíritos desorientados. O espírito associado ao manjericão era representado por uma serpente com asas de galo que protege dos perigos imprevistos da vida, dos quais apenas a proteção divina pode livrar.
O gênero Ocimum, da família Lamiaceae é uma importante fonte de OE, sendo utilizado na medicina popular em todos os continentes. Compreende grande variedade de espécies de ervas e subarbustos dispersos nas regiões tropicais e subtropicais da Ásia, África, Américas Central e do Sul.
A identificação botânica correta para as espécies e variedades do gênero Ocimum, no qual o manjericão comercial está incluído, é de grande interesse, uma vez que várias variedades dessa espécie têm sido utilizadas, sendo relatados algumas diferenças nas formas de uso. Muitas vezes questiona-se a verdadeira identidade botânica do manjericão citada em algumas publicações. A dificuldade em classificar mais de 60 variedades de Ocimum provavelmente se deve à ocorrência de polinização cruzada facilitando hibridações e resultando dessa maneira, um grande número de subespécies, variedades e formas.
Muitas vezes os manjericões são classificados de acordo com os aromas doce, cítrico, canforado, anisado e de cravo que apresentam. Quanto às características morfológicas da planta, o manjericão pode receber uma nomenclatura dependendo do porte, formato da copa, tamanho e coloração da folhagem. A composição molecular dos OE pode caracterizar os manjericões em tipo europeu ou mediterrâneo, egípcio, comoro, búlgaro, tropical exótico e santo.
Nesta apostila nos ateremos ao estudo de três variedades de manjericão:
Manjericão exótico – Ocimum basilicum qt. metil chavicol: cultivado na África, Índia, Vietnã, Ilhas Reunião, Comores e Egito;
Manjericão doce – Ocimum canum qt.linalol: cultivado na Europa mediterrânea, Índia e Brasil.
Manjericão cravo – Ocimum gratissimum qt. eugenol: cultivado na África, Índia e Brasil.

Aromacologia

Óleo Essencial da inspiração
Alivia a dor física, encorajando a busca pelo propósito de vida. Tônico nervoso, inspira, incita a renovação e a confiança, diminuindo o nervosismo de apresentar-se diante de público.

Usos Tradicionais

Propriedades terapêuticas e principais indicações:
Tem demonstrado bons resultados na redução de ácido úrico no sangue aliviando os sintomas de dores articulares e musculares em geral.
Anti-infeccioso, antiparasitário e analgésico.
Toxicidade: nenhuma encontrada na literatura pesquisada.
Contraindicação: pode provocar leve ardência em peles sensíveis.

Referências:
1. Duke, J.A. and Wain, K.K. Medicinal plants of the world. 3 vols, 1981.
2. Débora S. Dias, Lívia B. A. Fontes, Antônio E. M. Crotti, Beatriz J. V. Aarestrup, Fernando M. Aarestrup, Ademar A. da Silva Filho, and José O. A. Corrêa. Copaiba Oil Suppresses Inflammatory Cytokines in Splenocytes of C57Bl/6 Mice Induced with Experimental Autoimmune Encephalomyelitis (EAE). Molecules. 2014, 19(8), 12814-12826.
3. Adriana Oliveira dos Santos; Tânia Ueda-Nakamura; Benedito Prado Dias Filho; Valdir F Veiga Junior; Angelo C Pinto; Celso Vatapu Nakamura. Antimicrobial activity of Brazilian copaiba oils obtained from different species of the Copaifera genus. Mem. Inst. Oswaldo Cruz vol.103 no.3 Rio de Janeiro May 2008 Epub Apr 30, 2008.

Desaconselhável o uso durante os três primeiros meses da gestação.
Dermoagressivo, diluir em óleo vegetal.
Se usado puro sobre a pele pode provocar ardência, vermelhidão ou irritação.

 

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.