Castanha do Brasil 60ml

R$55,00

Em estoque

Óleo vegetal de Castanha do Brasil prensado a frio

Nome cientifico: Bertholletia excelsa
Origem: Brasil
Obtenção: prensagem a frio da castanha
Coleção: Terra Flor Vegetal 60ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
O óleo de Castanha do Brasil Terra Flor é emoliente e hidratante, facilmente absorvido pela pele.
É considerado um dos melhores óleos vegetais com poder de hidratação, possui componentes importantes para repor a barreira lipídica da pele, minimizando o ressecamento e a desidratação.
Seu uso constante forma um filme protetor sobre a pele impedindo a evaporação da água e a desidratação.
Testado dermatologicamente demonstrou excelência em cuidados de peles frágeis.
Pode ser usado tanto na pele do corpo e do rosto quanto nos cabelos.
Quando aplicado nos cabelos, o óleo repara danos e devolve o brilho natural.
Muito indicado para cabelos quebradiços, secos, opacos e quimicamente tratados.
Por nutrir e hidratar profundamente os fios, ele é considerado um dos melhores condicionadores para cabelos desidratados e danificados.
Em pessoas com cabelos escuros, o óleo vegetal de Castanha do Brasil pode intensificar a cor.
Tanto na pele como nos cabelos, o óleo pode ser aplicado puro ou combinado com óleos essenciais, cremes hidratantes ou até mesmo com outros óleos vegetais.
Sua aplicação pode ser feita sempre que houver necessidade, sem restrições.
Ele também é utilizado como ingrediente na produção de sabões e sabonetes artesanais.

Você também pode gostar de…

Castanha do Brasil- Bertholletia excelsa

Família: Lecythidaceae
Cor: amarelo claro a transparente

Também conhecido como castanha do Pará, frutifica em uma árvore que pode chegar até a 45 metros de altura e cresce na floresta amazônica (1).

Possui a singularidade de apresentar selênio em sua composição, micronutriente protetor celular e estimulante imunológico, que potencializa a eficácia da Vitamina E e atua no combate ao envelhecimento prematuro da pele (1).
Além do selênio também contém consideráveis concentrações de zinco, que acelera o processo de cicatrização e afasta o risco de infecções.
O óleo de castanha do Brasil ainda contém fitoesteróis e amirina com propriedades cicatrizantes e anti-radicais livres, respectivamente.
Atua nos processos de formação do tecido epitelial, é um excelente regenerador celular, participa dos processos bioquímicos e fisiológicos de formação da barreira cutânea, agindo como lubrificante em cicatrizes.

O óleo de castanha do Brasil não serve somente para cuidados estéticos. Quando for de qualidade alimentícia pode ser adicionado na salada ou em pratos quentes, pode trazer ainda mais benefícios, visto que pode fortalecer o sistema imunológico. No entanto, é um óleo calórico, não deve ser consumido em excesso ou cozido com outros alimentos (1,2).

É usado em loções hidratantes, produtos para banho, para massagem, condicionadores de cabelo e produtos para barbear.

É constituído pelos seguintes ácido graxos:
Ácido oleico – ômega-9 (39-44%)
Ácido esteárico (30-41%)
Ácido palmítico (7-9%).
Vitaminas A e E, diversos minerais e oligoelementos, como cálcio, ferro, zinco, potássio e selênio.

Cosmética

O óleo de castanha do Brasil Terra Flor é emoliente e hidratante, facilmente absorvido pela pele.
É considerado um dos melhores óleos vegetais com poder de hidratação, possui componentes importantes para repor a barreira lipídica da pele, minimizando o ressecamento e a desidratação.
Seu uso constante forma um filme protetor sobre a pele impedindo a evaporação da água e a desidratação.
Testado dermatologicamente demonstrou excelência em cuidados de peles frágeis.
Pode ser usado tanto na pele do corpo e do rosto quanto nos cabelos.
Quando aplicado nos cabelos, o óleo repara danos e devolve o brilho natural. Muito indicado para cabelos quebradiços, secos, opacos e quimicamente tratados. Por nutrir e hidratar profundamente os fios, ele é considerado um dos melhores condicionadores para cabelos desidratados e danificados. Em pessoas com cabelos escuros, o óleo vegetal de castanha do Brasil pode intensificar a cor.
Tanto na pele como nos cabelos, o óleo pode ser aplicado puro ou combinado com cremes hidratantes ou até mesmo com outros óleos vegetais.
Sua aplicação pode ser feita sempre que houver necessidade, sem restrições.
Ele também é utilizado como ingrediente na produção de sabões e sabonetes artesanais.

Modo de usar

Use-o em massagem facial e corporal, puro ou com adição de óleos essenciais.
Para hidratar a pele, aplicar no corpo ainda molhado após o banho. Não é necessário enxaguar.
Para hidratar os cabelos, aplique 2 horas antes de lavá-los.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Guerven E. Les produits cosmétiques au naturel. Boulogne: Anagramme éditions, 2006. 74p.
2. Chunhieng T, Hafidi A, Pioch D, et al. Detailed study of Brazil nut (Bertholletia excelsa) oil micro-compounds: phospholipids, tocopherols and sterols. Journal of the Brazilian Chemical Society.J. Braz. Chem. Soc. vol.19 no.7 São Paulo 2008. Acessível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-50532008000700021&script=sci_arttext&tlng=es

Óleo vegetal (OV)

São substâncias lipídicas, obtidas por pressão a frio das partes gordurosas de algumas frutas e leguminosas (1).
Em sua constituição química encontramos vitaminas, lecitinas, minerais e ácidos graxos essenciais.
Os ácidos graxos essenciais: consistem em um tipo de lipídio formado por cadeias longas de carbonos (C) com um grupamento carboxila (–COOH) em uma de suas extremidades. Utilizados como combustível celular, constituem uma das principais fontes de energia para a célula juntamente com a glicose e as proteínas (2).
Podem se apresentar na forma saturada ou insaturada, dependendo da ligação entre os átomos de C e O de suas moléculas.
Ácido graxos saturados: possuem ligações simples entre os átomos de C e O. São majoritariamente de origem animal e tendem a ser sólidos à temperatura ambiente. Devem ser consumidos em pequenas quantidades pois estão relacionados à doenças cardiovasculares.
Ácido graxos insaturados: possuem ligações duplas entre os átomos de C e O. Costumam ser de origem vegetal e normalmente apresentam-se líquidos à temperatura ambiente. São importantes na manutenção da integridade das membranas celulares e na produção de hormônios. Muito utilizados na cosmética por fornecerem à epiderme os elementos necessários a sua estruturação, hidratação, maciez e vitalidade. Protegem a célula epitelial contra a degeneração e oxidação prematura (2,3).
Principais ácidos graxos insaturados:
Ácido linolênico (ômega-3)
Ácido linoleico (ômega-6)
Ácido oleico (ômega-9)
Pela alta concentração de ácidos graxos presentes na constituição dos OV, estes apresentam ação antioxidante e reconstituinte da camada córnea da pele. Ajudam a manter a elasticidade e combater seu envelhecimento precoce.
Dão brilho à pele e aos cabelos deixando-os flexíveis, macios e tonificados.
Os OV ou óleos carreadores, como são também chamados, são utilizados como veículos para diluição dos óleos essenciais (OE), uma vez que muitos OE são dermoagressivos se usados puros sobre a pele.
Os OV permitem que os OE sejam usados com segurança, possibilitando sua absorção.
O processo de extração é fundamental para garantir suas propriedades e características. Muitos óleos comercializados no varejo são prensados em altas temperaturas ou com uso de solventes de grau não alimentício, o que faz com que as moléculas se desagreguem, saturando-se e perdendo seu efeito terapêutico. O que garante a estabilidade molecular e as propriedades de um OV é seu método de extração. A obtenção por pressão a frio é considerado o melhor método para manter a integridade molecular do OV e com isso garantir seu efeito terapêutico.
A Terra Flor preza pela alta qualidade de seus produtos, por isso só comercializamos OV extraídos por pressão a frio. Embora nossos OV sejam direcionados para uso em massagem e aromaterapia, muitos possuem padrão alimentício, tais como amêndoas doce, castanha do Brasil, chia, linhaça dourada, semente de abóbora, semente de uva e girassol.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Corraza S. Aromacologia, uma ciência de muitos cheiros. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2002.
2. Faucon M. Traité D’Aromathérapie Scientifique et Medicale Les Huiles Essentielles. (3 ed.). Paris: Éditions Sang de la Terra; 2017.
3. Krcmar M. Les huiles végétales pour votre santé. Labège: Éditions Dangles, 2007.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.