Linhaça Dourada 60ml

Original price was: R$63,70.Current price is: R$54,15.

Em estoque

Óleo Vegetal de Linhaça Dourada prensado a frio

Nome científico: Linum usitatissimum
Origem: Brasil
Obtenção: prensagem a frio das sementes
Coleção: Terra Flor Vegetal 60ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
O óleo de Linhaça Dourada Terra Flor favorece a hidratação da pele, tornando-se indispensável nos cuidados do corpo, pescoço, mãos, pés, calcanhares e cotovelos secos ou rachados.
Apresenta potencial antioxidante, por isso é usado como coadjuvante na manutenção e prevenção do envelhecimento precoce da pele.
O óleo de linhaça dourada pode proteger contra os danos causados ​​pela exposição excessiva ao sol. Aplique o óleo na pele umedecida após se expor ao sol. Este óleo também tem potencial de selar a umidade, mantendo a pele hidratada e saudável, o que pode contribuir para firmar a pele, minimizando os sinais do tempo, rugas, manchas escuras e edemas.
Além disso, o óleo de linhaça é um excelente e não irritante, pode ser usado como um agente removedor de maquiagem.
É também usado na nutrição dos cabelos, com aplicação à noite e lavagem no dia seguinte.
É excelente nos cuidados com cabelos secos, quebradiços e sem brilho, usado regularmente proporciona fortalecimento e maciez aos fios, tornando mais fáceis de pentear.
Muito utilizado para massagear o couro cabeludo para aliviar a caspa e a coceira.
Poderá ajudar a manter o teor de umidade dos cabelos, contribuindo para manutenção dos folículos capilares brilhantes e saudáveis.

Faça o seu Login para liberar o download
dos arquivos de cromatografia e/ou laudo técnico de análise.

Você também pode gostar de…

Linhaça Dourada- Linum usitatissimum L.

Família: Linaceae
Cor: amarelado

A linhaça, da espécie Linum usitatissimum, é originária da Ásia, possivelmente do Cáucaso. Seus benefícios se difundiram posteriormente para vários outros países, principalmente na Escandinávia, onde era considerada símbolo de poder e riqueza. O consumo desta semente caiu em desuso com o tempo, porém, nos últimos anos, a linhaça tem se destacado novamente entre a população, devido ao seus benefícios para a saúde.
O gênero Linum provém do céltico “Llin” que significa “vermelho”, e seu epíteto específico usitatissimum provém do latim que significa “muito útil”.
A linhaça é a semente da planta do linho e uma das plantas mais antigas da história. Existem relatos do consumo de linhaça na Europa e Ásia desde 5000 e 8000 anos a.C. Achados apontam que a semente de linhaça era empregada para consumo e a planta do linho era utilizada para tratar ferimentos. Na alimentação, auxilia na prevenção e no alívio da constipação intestinal, além de estimular o sistema imunológico (1,2).
Sua composição rica em ácidos graxos insaturados o torna um óleo precioso para a saúde, entretanto, é um óleo vegetal sensível à oxidação. Em regiões quentes, recomenda-se guardar o óleo de linhaça dourada em lugares frescos ou refrigerados ou adicionar um pouco de óleo de jojoba ou gergelim para manter sua qualidade e impedir sua oxidação.

Rico em ácidos graxos monoinsaturados:
Ácido linolênico – ômega-3 (55-57%)
Ácido linoleico – ômega-6 (13-16%)
Apresenta também quantidades elevadas de fibras, proteínas e compostos fenólicos (3).
O alto teor de ômega-3 do óleo de linhaça dourada o torna um agente anti-inflamatório, que pode agir como coadjuvante nos cuidados com a acne, pele seca, eczematosa, irritada ou acometida por psoríase.

Cosmética

O óleo de Linhaça Dourada Terra Flor favorece a hidratação da pele, tornando-se indispensável nos cuidados do corpo, pescoço, mãos, pés, calcanhares e cotovelos secos ou rachados.
Apresenta potencial antioxidante, por isso é usado como coadjuvante na manutenção e prevenção do envelhecimento precoce da pele.
Há também algumas evidências, de acordo com o Dr. Jeffery Benabio, diretor médico da Healthcare Transformation, em San Diego, Califórnia, que o óleo de linhaça dourada pode ser usado para aliviar os desconfortos provocados por psoríase e eczema, condições ligadas a uma deficiência de ômega-3 (4).
O óleo de linhaça dourada pode proteger contra os danos causados ​​pela exposição excessiva ao sol. Aplique o óleo na pele umedecida após se expor ao sol. Este óleo também tem potencial de selar a umidade, mantendo a pele hidratada e saudável, o que pode contribuir para firmar a pele, minimizando os sinais do tempo, rugas, manchas escuras e edemas.
Além disso, o óleo de linhaça é um excelente e não irritante, pode ser usado como um agente removedor de maquiagem.
É também usado na nutrição dos cabelos, com aplicação à noite e lavagem no dia seguinte.
É excelente nos cuidados com cabelos secos, quebradiços e sem brilho, usado regularmente proporciona fortalecimento e maciez aos fios, tornando mais fáceis de pentear (2).
Muito utilizado para massagear o couro cabeludo para aliviar a caspa e a coceira.
Poderá ajudar a manter o teor de umidade dos cabelos, contribuindo para manutenção dos folículos capilares brilhantes e saudáveis.

Modo de usar

Use-o em massagem facial e corporal, puro ou em sinergia com óleos essenciais.
Para favorecer a hidratação da pele, aplicar no corpo ainda molhado após o banho. Não é necessário enxaguar.
Para uma esfoliação natural acrescente uma pequena quantidade de sementes de linhaça dourada moídas ao óleo e aplique em todo o corpo com movimentos circulares.
Para umectar os cabelos, aplique no couro cabeludo e nos fios cerca de 2 horas antes de lavá-los.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Cupersmid L, Fraga APR, Abreu ES, Pereira IRO. Linhaça: composição química e efeitos biológicos. E-Sci, Belo Horizonte. (5)2, 2012. 33-40p.
2. Clergeaud C & L. Les Huiles Végétales, huiles de santé et de beauté. Bruxelles: Éditions Amyris, 2003.104p.
3. Thompson LU, Cunnane SC. Flaxseed in human nutrition . 2.ed. Champaign, Illinois: AOCS, 2003. 458p
4. Baker, L. How to Use Flax Oil on Your Skin as a Beauty Aid, 2020. Disponível em: http://www.onegreenplanet.org/lifestyle/how-to-use-flax-oil-on-your-skin-as-a-beauty-aid/

Óleo vegetal (OV)

São substâncias lipídicas, obtidas por pressão a frio das partes gordurosas de algumas frutas e leguminosas (1). Em sua constituição química encontramos vitaminas, lecitinas, minerais e ácidos graxos essenciais.

Os ácidos graxos essenciais: consistem em um tipo de lipídio formado por cadeias longas de carbonos (C) com um grupamento carboxila (–COOH) em uma de suas extremidades. Utilizados como combustível celular, constituem uma das principais fontes de energia para a célula juntamente com a glicose e as proteínas (2). Podem se apresentar na forma saturada ou insaturada, dependendo da ligação entre os átomos de C e O de suas moléculas.

Ácido graxos saturados: possuem ligações simples entre os átomos de C e O. São majoritariamente de origem animal e tendem a ser sólidos à temperatura ambiente. Devem ser consumidos em pequenas quantidades, pois estão relacionados às doenças cardiovasculares.

Ácido graxos insaturados: possuem ligações duplas entre os átomos de C e O. Costumam ser de origem vegetal e normalmente apresentam-se líquidos à temperatura ambiente. São importantes na manutenção da integridade das membranas celulares e na produção de hormônios. Utilizados na cosmética por fornecerem à epiderme os elementos necessários a sua estruturação, hidratação, maciez e vitalidade. Protegem a célula epitelial contra a degeneração e oxidação prematura (2,3).

Principais ácidos graxos insaturados:
Ácido linolênico (ômega-3)
Ácido linoleico (ômega-6)
Ácido oleico (ômega-9)

Pela alta concentração de ácidos graxos presentes na constituição dos óleos vegetais, estes apresentam ação antioxidante e reconstituinte da camada córnea da pele. Ajudam a manter a elasticidade e combater o envelhecimento precoce. Dão brilho à pele e aos cabelos, deixando-os flexíveis, macios e tonificados.

Os óleos vegetais ou óleos carreadores, como são também chamados, são utilizados como veículos para diluição dos óleos essenciais (OE), uma vez que muitos OE são dermoagressivos se usados puros sobre a pele. Os OV permitem que os OE sejam usados com segurança, possibilitando sua absorção.

O processo de extração é fundamental para garantir suas propriedades e características. Muitos óleos comercializados no varejo são prensados em altas temperaturas ou com uso de solventes de grau não alimentício, o que faz com que as moléculas se desagreguem, saturando-se e perdendo seu efeito terapêutico. O método de extração adequado garante a estabilidade molecular e as propriedades de um OV. A obtenção por pressão a frio é considerada o melhor método para manter a integridade molecular do OV e com isso garantir seu efeito terapêutico.

A Terra Flor preza pela alta qualidade de seus produtos, por isso só comercializamos OV extraídos por pressão a frio. Embora nossos OV sejam direcionados para uso em massagem e aromaterapia, muitos possuem padrão alimentício, tais como amêndoas doce, castanha do Brasil, chia, linhaça dourada, semente de abóbora, semente de uva e girassol.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Corazza S. Aromacologia, uma ciência de muitos cheiros. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2002.
2. Faucon M. Traité D’Aromathérapie Scientifique et Médicale Les Huiles Essentielles. (3 ed.). Paris: Éditions Sang de la Terre, 2017.
3. Krcmar M. Les huiles végétales pour votre santé. Labège: Éditions Dangles, 2007.