Cipreste 10ml

R$58,00

Em estoque

Óleo essencial da transformação

Nome cientifico: Cupressus sempervirens
Origem: França
Obtenção: destilação a vapor dos ramos e gálbulas
Coleção: Terra Flor Essencial
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Aroma herbal, adstringente, refrescante, que incentiva o silêncio interior, a introspecção e auto-avaliação.
Elimina a tristeza e desfaz mágoas antigas incrustadas no inconsciente, conduzindo o ser ao desabrochar da sabedoria e ao amadurecimento da personalidade.
Potencial diurético, alivia sudorese dos pés, mãos e axilas, dores nas pernas e inchaço nos tornozelos.
Usado na cosmética em massagem para drenagem linfática.
Pode auxiliar a expectoração do muco, aliviando os sintomas da tosse com catarro.
Desaconselhável o uso durante a gestação.

Cromatografia Cipreste
Lote 134

Você também pode gostar de…

Cipreste – Cupressus sempervirens

Cupressus sempervirens: sempervirens deriva do latim: “sempre verde”. Considerada a planta “guardiã da vida eterna.”
O cipreste é uma conífera que pertence a família Cupressaceae, originário das regiões mediterrâneas.
Na mitologia grega essa planta é associada a Cyparus, príncipe de Chipre, que inconsolado e incapaz de perdoar-se por ter matado inadvertidamente um servo sagrado pelos elfos durante uma caçada, pede a Zeus pela morte. Após sua morte, é transformado em um cipreste.
Os antigos dedicaram essa planta à Plutão, deus do império dos mortos, por isso na Europa é de costume plantar cipreste na entrada dos cemitérios, em reverência a ressurreição, ao autoperdão e ao poder de amparo à dor da perda (1).
Fazia parte da matéria médica egípcia. Sua madeira amarela avermelhada, praticamente incorruptível, era usada a fabricação de sarcófagos para conservar as múmias.

Aromacologia

Óleo essencial da transformação
Símbolo da verticalidade, muito utilizado em casos onde a nostalgia e os imprints do passado são onipresentes e impedem o fluir da vida.
Na antroposofia, este aroma é indicado para ajudar aqueles que estão dispersos, desconcentrados. Diz-se que reforça o essencial, aportando identidade e segurança.
Traz proteção energética para aqueles que sentem-se inseguros ou que perderam o propósito.
Pode ser usado para se obter suporte e força para seguir em frente.
Auxilia a transformação psicológica.
Traz aceitação, apaziguando os conflitos e desfazendo as culpas internas, eliminando mágoas e tristezas antigas.
Este OE possui frequências que estão em transição entre o mundo físico e o espiritual, por isso pode ser usado para dar assistência durante a passagem do plano físico para o espiritual. Ajuda na superação da perda de entes queridos aportando conforto ao coração.
Facilita a compreensão do sofrimento (2).
Formas de uso: ABCAIMPSTL

Cosmética

Possível cicatrizante, antioxidante, útil em preparações cosméticas, cremes, e em shampoos como coadjuvante nos cuidados para amenizar seborréia. Formas de uso: BMTTC
Adstringente, usado em loções pós-barba e pós-depilatória. Formas de uso: T
Regula a transpiração excessiva nas mãos, pés e axilas. Formas de uso: FLHT
Coadjuvante em massagens de drenagem linfática, amenizando edemas e celulite. Formas de uso: CFLHM
Potencial antifúngico, ajuda em tratamentos para micoses e frieiras. Formas de uso: T
Desinfetante bucal, ameniza o mau-hálito. Formas de uso: BO
Potencial anti-inflamatório e adstringente, usado nos cuidados da pele mal irrigada, auxiliando como coadjuvante nos cuidados de abcessos, cistos sebáceos, furúnculo e inflamações purulentas. Formas de uso: T

Usos Tradicionais

Segundo, Faucon M (2017), os Assírius faziam uso medicinal do cipreste para acalmar coceira no ânus, atualmente o OE de cipreste é usado como coadjuvante no tratamento de hemorróidas. Formas de uso: BAT
Considerado a primeira opção em OE como coadjuvante para o tratamento de problemas circulatórios, age na circulação dos líquidos corporais. Formas de uso: BFLFPFVHM
Potencial descongestionante venoso e linfático, coadjuvante para o tratamento de hemorróidas, varizes, flebite e trombose. Pode auxiliar a distribuição do líquido intersticial, reduzindo a retenção de líquidos e edemas (1). Formas de uso: CFLHM
Auxilia a eliminar a congestão linfática, age prevenindo a celulite. Formas de uso: M
Auxilia tratamentos de infecções respiratórias, resfriados, sinusite e congestão nasal. Age como mucolítico, amenizando os sintomas de bronquite.Formas de uso: ABCACPFLFPFVMSTL
Coadjuvante em tratamentos de dores musculares, artrite, reumatismo.
Na literatura encontra-se dados de uso para incontinência urinária infantil. Formas de uso: M
Potencial descongestionante da próstata, estudos indicam que esses OE auxilia a oxigenação do esfíncter da bexiga (3). Formas de uso: BAT
Estudos in vitro demonstraram que o OE de cipreste pode atuar na inibição da Enzima Conversora da Angiotensina (ECA), sendo um promissor agente anti-hipertensivo (4). Formas de uso: CAFPFVMP

Segurança no Uso

Desaconselhável o uso durante a gestação.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Faucon M. Traité D’Aromathérapie Scientifique et Medicale Les Huiles Essentielles . (3 ed.). Paris: Éditions Sang de la Terra, 2017.

2. Worwood VA. Aromatherapy of the soul. (1 ed.). California, USA: New World Library, 1999.

3. Franchomme P. La science des Huiles essentielles Médicinales. (1 ed.). Paris: Guy Trédaniel, 2015.

4. Jonadet M, Meunier MT, Villie F, Bastide J, Bastide P. Catechins and flavanolic oligomers from Cupressus sempervirens L. Comparative in vitro elastase inhibitory and in vivo angioprotective activity. Ann Pharm Fr. 1984; 42(2):161-7. Acessível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6567463

 

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

CCompressa local com água ou argila: pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

CAColar Aromático: pingue 3 gotas de OE no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

CPCompressa Peitoral: dilua 3 gotas de OE em 1 CS de OV e massageie a região peitoral. Após a massagem, aplique uma compressa morna.

EPEscalda Pés: dilua 15 gotas de óleo essencial ou sinergia em uma colher de óleo vegetal e coloque numa balde ou ofurô de pés.

FLFricção Local: dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

FPFricção Plantar: pingue 3 gotas de OE diretamente na planta de cada pé e friccione. Para OE dermoagressivos friccione diretamente pé com pé, não utilze as mãos.

FVFricção Vertebral: dilua 6 gotas de OE em 1 CS de OV e aplique na coluna vertebral friccionando a pele vigorosamente.

IInalação: no lenço, pingue 3 gotas de OE; no inalador própro para uso de OE, pingue 5 gotas; no pulso, pingue 2 gotas de OE e friccione com o pulso da outra mão.

MMassagem: adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

SSpray: adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TUso Tópico: pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.

TCUso Tópico Capilar: após o enxague final dos cabelos, pingue 5 gotas de OE no couro cabeludo, massageando-o, ou pingue 5 gotas de OE no couro cabeludo, deixe agir por no máximo 8h e lave os cabelos.

VVaporização: pingue de 8 a 15 gotas de OE em um recipiente com água quente, cubra a cabeça com uma toalha ou cobertor e inspire profundamente até a água esfriar.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.