Ravensara 5ml

R$110,00

Em estoque

Óleo essencial da expansão

Nome científico: Ravensara aromatica
Origem: Madagascar
Obtenção: Destilação a vapor das folhas
Coleção: Terra Flor Raro 5ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Aroma fresco e canforado, promove a sensação de expandir os limites da mente.
Seu aroma acalma a agitação interior, relaxa a mente e dissolve a angústia.
Pode ser usado em cosméticos para os cuidados com a pele danificada.
Pode ser um excelente coadjuvante na defesa da saúde e bem-estar.
Seu aroma fresco favorece a respiração saudável e livre de muco.
Auxilia na recuperação da energia vital após episódios de adoecimento.
Em massagens e compressas, pode auxiliar no alívio de tensões dos músculos e articulações.

Faça o seu Login para liberar o download
dos arquivos de cromatografia e/ou laudo técnico de análise.


Você também pode gostar de…

Ravensara – Ravensara aromatica Sonn.

Ravensara provém da palavra malgaxe, hazomanitra, que significa árvore boa (1).
A Ravensara aromatica é uma árvore com altura aproximada de 20m. Frutifica 8 anos após semeadura, podendo viver aproximadamente 60 anos. A casca é marrom avermelhada por fora e verde clara por dentro, flores verdes campanuladas agrupadas em panículas axilares. Essa árvore não é cultivada; para extração de seu óleo essencial, é realizada a coleta das folhas e das cascas do caule de árvores selvagens.
Existe muita controvérsia e confusão em torno desta espécie aromática, que pertence à família botânica Lauraceae. Em algumas referências, encontra-se que a árvore é originária da China e aclimatada em Madagascar (1). Em outras, encontramos a informação de que a espécie é endêmica de Madagascar (3).

A espécie Ravensara aromatica foi descrita pela primeira vez em 1792 pelo botânico Sonnerat (Sonn.). Mais tarde, em 1950, o botânico Tanguy descreveu a mesma espécie como Ravensara anisata, devido ao seu aroma anisado. Porém, como as duas espécies são as mesmas, em 1998 Rosoanaivo e Dela Gorce denominaram que o nome da espécie seria Ravensara aromatica (1).
Segundo, M. Faucon (2017), da espécie Ravensara aromatica podem ser extraídos dois tipos de OE com aromas distintos e propriedades diferentes:
Ravensara aromatica – OE extraído das folhas com aroma terpênico, rico em sabineno, α e β-pineno, limoneno, terpinen-4-ol, mirceno e linalol. Este é um óleo essencial muito seguro, sem nenhuma contra indicação. Possui um valor de mercado mais elevado do que o OE extraído das cascas.
Ravensara anisata – OE extraído das cascas do caule, podendo chegar a 90% de metilchavicol, o que lhe confere aroma característico anisado. Devido ao seu alto teor de metilchavicol, recomenda-se que este óleo essencial seja evitado em crianças e gestantes (1).

Pierre Franchomme, em seu livro, Les Science des huiles essentielles médicinales, cita esta árvore com muitos nomes, Criptocaria aromatica R. Br (Syn. C. agathophylla Van der Werff ) Ravensara aromatica Sonn. e R. anisata Danguy, Agathophylla aromaticum (Sonn) Willd, Laurus aromatica Baill (3), sendo todos estes nomes botânicos citados nas listas internacionais de nomes botânicos para a espécie (4).

Na mesma obra, ele diferencia o óleo essencial extraído das cascas do caule e das das folhas.
O óleo essencial extraído das cascas do caule seria rico em de metil chavicol, com aroma anisado.
E, diferentemente de M. Faucon, ele descreve o óleo essencial extraído das folhas em 4 quimiotipos.
1. qt. sabineno (29 e 5%), linalol (14 a 7%), terpine-ol-4 (9 a 4%);
2. qt. alfa terpineno (26%), limoneno (19 a 3%);
3. qt. metil eugenol (76 a 4%);
4. qt. metil chavicol (>90%).
Sendo que os óleos essencias de ravensara qt. sabineno e qt. alfa terpineno seriam seguros para uso infantil e de gestantes, enquanto os óleos essenciais de ravensara qt. metil eugenol e qt. metil chavicol seriam desaconselháveis para o uso infantil e em gestantes.
Ainda existe outra espécie da mesma família Lauraceae, muito confundida com a Ravensara aromatica devido a semelhança do nome: a Ravintsara (Cinnamomum camphora qt. cineol), nativa da China e também aclimatada em Madagascar. Esta espécie contém alta concentração de 1,8-cineol, o que torna desaconselhável seu uso em crianças.

O óleo essencial de Ravensara da Terra Flor Aromaterapia é obtido da espécie Ravensara aromatica extraído das folhas e rico em monoterpenos, seguro para ser usado em crianças e gestantes. Os componentes aromáticos correspondentes ao OE desta espécie e das folhas são encontrados na cromatografia disponível aqui no site.

Aromacologia

Óleo Essencial da expansão
Aroma fresco e canforado, promove a sensação de expandir os limites da mente.
Seu aroma acalma a agitação interior, relaxa a mente e dissolve a angústia.
Formas de uso: ABCAMST

Cosmética

Pode ser usado em cosméticos para os cuidados com a pele acneica. Formas de uso: TUF
Coadjuvante nos cuidados de pele, pode ser adicionado a cremes e óleos para cicatrização, prevenção de verrugas e alívio de desconfortos causados por herpes labial. Formas de uso: CFLTUF

Usos Tradicionais

Devido a sua composição, o óleo essencial de ravensara pode ser um excelente coadjuvante na defesa da saúde e bem-estar, afastando os inimigos invisíveis e fortalecendo as defesas. Formas de uso: ACFLSTUF
Seu aroma fresco favorece a respiração saudável e livre de muco. Formas de uso: ABCCAEPMST
Auxilia na recuperação da energia vital após episódios de adoecimento. Formas de uso: ABCAEPFLMST
Pode ser utilizado em compressas e óleos de massagem para alívio de tensões musculares e das articulações. Formas de uso: CFLM

Sugestões de uso:
Difusão ambiental para o bem-estar respiratório das crianças: adicione 4 a 8 gotas de OE de ravensara ao difusor de aromas ambiental e mantenha ligado por 15 minutos.
Para aliviar os desconfortos devido a herpes labial: adicione 2 gotas diluídas em 1 gota de óleo vegetal diretamente sobre a região.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Faucon M. Traité D’Aromathérapie Scientifique et Médicale Les Huiles Essentielles. (3 ed.). Paris: Éditions Sang de la Terre, 2017.
2. Staub H, Bayer L. Traité approfondi de Phytoaromathérapie. Escalquens: Grancher, 2013.
3. Franchomme P., Les Science des Huiles Essentielles Médicinales. Paris: Guy Trédaniel, 2015.
4. World Flora Online Plant List. Disponível em: https://wfoplantlist.org/plant-list/taxon/wfo-0000508937-2023-06?matched_id=wfo-0000406096&page=1

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: Pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): Para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

BABanho de Assento: Dilua 10 gotas de OE em 5 CS de leite de côco e adicione à água fria do banho de assento.

CCompressa local com água ou argila: Pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

CAColar Aromático: Pingue 3 gotas de OE no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

EPEscalda Pés: Dilua 15 gotas de OE ou sinergia em uma colher de OV e coloque numa balde ou ofurô de pés.

FLFricção Local: Dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

MMassagem: Adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

SSpray: Adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TUso Tópico: Pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.