Lemongrass 10ml

R$45,20

Em estoque

Óleo essencial da renovação

Nome científico: Cymbopogon flexuosus
Origem: Brasil
Obtenção: destilação a vapor
Coleção: Terra Flor Essencial 10ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Aroma cítrico e herbal, promove atmosfera de calma e relaxamento.
Excelente para aromatizar o ambiente em momentos de concentração, para diminuir a dispersão e o esgotamento mental.
Seu aroma estimula a renovação e abranda o coração ferido e magoado.
Pode ser usado em óleos de massagem para favorecer a circulação saudável.
Afasta os insetos, cuida da pele e reduz os desconfortos de tensões e inchaços.
Dermoagressivo, diluir em óleo vegetal.
Se usado puro sobre a pele pode provocar ardência, vermelhidão ou irritação.

Faça o seu Login para liberar o download
dos arquivos de cromatografia e/ou laudo técnico de análise.


Você também pode gostar de…

Lemongrass – Cymbopogon flexuosus (Nees ex Steud.) Will.Watson

A espécie Cymbopogon flexuosus, pertencente à família Poaceae, é conhecida por diversos sinônimos populares a depender da região, como erva cidreira, capim santo e capim limão. O nome Cymbopogon é derivado das palavras gregas “Kymbe” (barco) e “pogon” (barba) referindo-se ao arranjo de pontas de flores.
Originária da Índia e Malásia, essa planta é utilizada principalmente por suas partes aéreas, tanto para chás e extratos, quanto para o processo de extração do óleo essencial por destilação a vapor. Para obter melhores resultados na extração dos óleos essenciais, as partes aéreas da planta são parcialmente secas após a colheita, um processo que geralmente leva de 3 a 4 dias (1). Em relação ao rendimento, são necessários cerca de 50kg de erva seca para se obter 1kg de óleo essencial (WERNER, 2007).
Um estudo conduzido por Nascimento et al. (2003) destacou a importância do horário de colheita. Segundo essa pesquisa, o lemongrass (Cymbopogon citratus) deve ser colhido preferencialmente entre 9 e 11 horas da manhã para se obter um rendimento superior de óleo essencial (2).
O gênero Cymbopogon abriga cerca de 60 espécies aromáticas, todas cultivadas em regiões tropicais. Algumas delas, como o lemongrass, a citronela e a palmarosa, são amplamente utilizadas na medicina popular devido às suas propriedades benéficas. No entanto, identificar essas plantas pode ser um desafio, já que os capins da família Poaceae são bastante semelhantes. A melhor maneira de identificá-los é através da experimentação direta com suas folhas, inalando cada uma delas para captar seu aroma característico.
Vale mencionar que existem duas variedades de lemongrass, que produzem óleos essenciais com diferentes concentrações de citral, o aldeído responsável pelo aroma característico. O Cymbopogon flexuosus, produzido na Índia, possui uma concentração de citral entre 60% e 85%. Por outro lado, o Cymbopogon citratus é produzido nos EUA, África, Índia e Brasil, apresentando uma maior concentração de citral, que varia entre 79% e 86%. Parte do citral produzido a partir do Cymbopogon flexuosus na Índia é isolado do óleo essencial e comercializado separadamente (2). Este óleo essencial ocupa a 15ª posição no ranking de vendas internacionais, evidenciando sua relevância na indústria de óleos essenciais.
O óleo essencial de lemongrass apresenta uma alta concentração de citral, um composto químico que apresenta o fenômeno de isomeria espacial, resultando em dois diferentes compostos químicos: o geranial (conhecido como o isômero trans, ou Citral-A) e o neral (o isômero cis, ou Citral-B). O geranial, o isômero trans, é conhecido por seu odor de limão marcante, enquanto o neral, o isômero cis, possui um odor de limão mais doce e menos intenso. A presença do citral é associada a ações calmantes e espasmolíticas, através da regulação do mediador prostaglandina PGE2, resultando em analgesia. Além do citral, o óleo essencial de lemongrass também contém um hidrocarboneto monoterpênico chamado mirceno, ao qual é atribuída uma atividade analgésica (3).
Essas características tornam o óleo essencial do lemongrass uma substância notável para os cuidados de manutenção da saúde e resgate do bem-estar. Há uma extensa bibliografia científica que aponta para os potenciais benefícios deste óleo essencial, tanto em cosméticos para uso tópico quanto na aromatização do ambiente.
“Pesquisas japonesas demonstraram que os receptores olfatórios do citral são eficazes em auxiliar fumantes a se desacostumar do tabaco, ajudando a reduzir os efeitos da tensão decorrentes da síndrome de abstinência (4).
Além da ação analgésica, o óleo essencial de lemongrass pode contribuir para uma ação anti-inflamatória local, relaxando e desinflamando a musculatura. Pode ser útil no alívio da dor aguda pós-operatória e dor neuropática do nervo ciático. A interação de suas moléculas com o sistema nervoso alivia a tensão e torna os músculos mais flexíveis, favorecendo a eliminação do ácido lático. Suas moléculas têm potencial tonificante muscular, pode ser usado em cremes e óleos de massagem para combater a flacidez da pele decorrente de dieta alimentar e/ou falta de exercício físico. Estimula a digestão e fortalece as funções de eliminação do organismo, favorecendo o detox e o trânsito intestinal saudável. Pode ser útil em caso de tensão e dor na cabeça, favorecendo a recuperação do bem-estar em caso de enxaquecas e ressacas (4).
De acordo com Willem (2007), atua como coadjuvante no fortalecimento dos ossos e na redução da desmineralização.
Uma pesquisa mostrou aumento da produção de leite materno após massagens com uso de óleo essencial de lemongrass (7).
Devido à presença de citral, é um excelente antimicrobiano, capaz de auxiliar no combate a fungos e bactérias presentes em alimentos, superfícies ou mesmo na pele e microrganismos presentes no ar (5).
Há uma curiosidade sobre a ação do OE de lemongrass e suas moléculas junto ao sistema nervoso. Em algumas referências, aponta-se a ação relaxante e sedativa do OE de lemongrass no sistema nervoso (6), em outras destaca-se a ação estimulante da concentração e revitalizadora das funções nervosas.
Para compreender esta questão, vamos analisar a composição química do óleo essencial de lemongrass, que é composto basicamente de 70 a 85% de aldeídos terpênicos. De acordo com a teoria da eletronegatividade molecular sugerida por Franchomme & Pénoël (2001), estas moléculas apresentam propriedades anti-inflamatórias primárias, calmantes do SNC e antissépticas aéreas. Porém, o aldeído terpênico presente na composição deste OE é o citral, que é o menos eletronegativo de todos os aldeídos, apresentando certa carga de correntes positivas, e por isso, podendo ser considerado um adaptogênico.
Outro ponto a ser considerado, analisando este OE, é de que os aldeídos terpênicos, assim como as cetonas, apresentam atividade bifásica, ou seja, com efeito inicial estimulante, tornando-se calmantes em exposições mais elevadas ou contínuas. Entretanto, os aldeídos terpênicos não apresentam nenhuma neurotoxicidade como as cetonas.
Após a análise de vários autores, conclui-se que o lemongrass é um adaptogênico nervoso. Entretanto, deve-se observar a dose do uso deste OE, pois este inicialmente desperta a mente e revitaliza o corpo, porém na medida que se aumenta a dosagem e o tempo de uso, pode causar efeitos inversos de relaxamento, indução ao sono e sedação.
Este OE possui forte ação vasodilatadora, o que o torna um excelente OE auxiliar nos cuidados complementares com a hipertensão. No entanto, pessoas com pressão sanguínea baixa (hipotensão), devem estar atentas ao seu uso durante o trabalho e o estudo, enquanto pessoas com pressão sanguínea alta (hipertensos) podem ser beneficiadas com as propriedades revitalizantes mentais deste OE.

Componentes moleculares:
Hidrocarboneto monoterpênico: 11% limoneno, mirceno;
Aldeído monoterpênico: 75% citral (33% neral e 42% geranial) – fungicida e antialérgico, 14,5% citronelal;
Álcool monoterpênico: 2% alfa-terpineol, 2% borneol, 1,5% geraniol, 1,5% nerol;
Álcool sesquiterpênico: 10% farnesol;
Aldeído sesquiterpênico: 3% farnesal.

Aromacologia

Óleo Essencial da renovação
Com doçura e simplicidade, o aroma deste óleo essencial é um elixir para o coração, promove a percepção de que somos o resultado de nossas escolhas.
Grande auxílio na aceitação e responsabilização pelas experiências vivenciadas, liberta das sensações de miséria e vitimização que causam sofrimento.
Este óleo essencial é indispensável na busca da liberação das mágoas e cargas negativas que envolvem questões do passado.
Seu aroma inspira a renovação psíquica e energética, fortalece a prática do perdão, encorajando o perdão daqueles que nos feriram e o autoperdão.
Suas qualidades aromáticas criam a atmosfera ideal para desarmar o ímpeto de agressão para consigo mesmo e para com os outros.
É um importante companheiro da melhor idade, onde o tempo permite a reflexão dos fatos vivenciados ao longo da jornada. Formas de uso: ACAMST

Cosmética

Pode ser usado em cremes e óleos para apoiar os cuidados com micoses cutâneas e inguinais. Formas de uso: CMT
Usado em tônicos e shampoos, auxilia no equilíbrio da oleosidade do couro cabeludo e no combate a caspas. Em desodorantes, ajuda a evitar a transpiração excessiva. Formas de uso: CFLMTUC
Seu aroma afasta os insetos, pode ser usado em difusores ambientais e aroma sprays. Formas de uso: ACAMST

Usos Tradicionais

Seu aroma afasta os mosquitos, tonifica o organismo e ameniza os desconfortos físicos.
Popularmente utilizado para promover uma atmosfera de calma e relaxamento. Formas de uso: ACAMST
É um excelente antisséptico aéreo, promove a sensação de proteção no ambiente. Formas de uso: APS

Toxicidade: contém moléculas dermoagressivas, recomenda-se diluir antes de aplicar na pele.

Recomendação especial: desaconselhável para pessoas com pressão arterial excessivamente baixa e pessoas que estão em tratamento de hiperplasia prostática. Se necessário, consulte um médico.

Sugestões de uso:

Nos armários de alimentos: pingue algumas gotas de OE de lemongrass num chumaço de algodão no local onde se guarda e estoca alimentos para evitar a proliferação de microorganismos;
Aromatização ambiental de trabalhos terapêuticos profundos: adicione 4 gotas de OE de lemongrass no difusor de aromas;
Para aliviar o chulé: pingue 2 gotas de OE de lemongrass nos sapatos, tênis, etc;
Para os cuidados de pele: adicione 2 gotas de OE de lemongrass em 10ml óleo vegetal de jojoba e aplique na área afetada. Observe a sua sensibilidade, pois este óleo essencial contém moléculas dermoagressivas;
Desinfetante ambiental: adicione 3 gotas de OE de lemongrass para a limpeza de vasos sanitários, 5 gotas na água do balde para limpeza da casa, para a limpeza de pias de cozinha, tábuas de carne e ainda algumas gotas de OE de lemongrass poderão ser adicionadas a água de limpeza de legumes e frutas. Com algumas gotas deste óleo essencial, é possível fazer a limpeza de toda a casa e ainda deixá-la com um cheiro maravilhoso de natureza;
Desodorante: em uma embalagem spray de 120ml, adicione 80ml de álcool de cereais e 40ml do seu hidrolato preferido, acrescente 3 gotas de OE de lemongrass, 7 gotas de OE de lavandin, 4 gotas de OE de tea tree, 6 gotas de OE de alecrim qt. cineol, 3 gotas de OE de sálvia sclarea e 7 gotas de OE de lavanda francesa;
Difusão ambiental para incentivar o perdão: adicione no difusor ambiental 2 gotas de OE de lemongrass, 3 gotas de OE de may chang, 2 gotas de OE de manjericão e 3 gotas de OE de ho wood;
Fricção na planta dos pés para recuperar o bem-estar e o equilíbrio da pressão: friccione 2 gotas de OE de lemongrass na planta de cada um dos pés ou 2 gotas de OE de lemongrass no colar aromático.

Dermoagressivo, diluir em óleo vegetal.
Se usado puro sobre a pele pode provocar ardência, vermelhidão ou irritação.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

 

Referências:

  1. Ganjewala, D. et al. Lemongrass (Cymbopogon flexuosus Steud.) Wats essential oil: overview and biological activities. Recent Progress in Medicinal Plants, v. 37, p. 235-271, 2013.
  2. Nascimento I.B, et al. Efeito do horário de corte no óleo essencial de capim santo. Revista Ciência Agronômica 34: 169-172, 2003.
  3. Viana, G. S. B., et al. “Antinociceptive effect of the essential oil from Cymbopogon citratus in mice.” Journal of Ethnopharmacology 70.3 (2000): 323-327. https://doi.org/10.1016/S0378-8741(99)00168-3
  4. Franchomme, P., R. J. and Pénoël, D. “L’aromathérapie exactement: encyclopédie de l’utilisation thérapeutique des extraits aromatiques.” Paris, France: Roger Jollois (2001).
  5. Adukwu, E.C., Bowles, M., Edwards-Jones, V. et al. Atividade antimicrobiana, citotoxicidade e análise química do óleo essencial de capim-limão (Cymbopogon flexuosus) e citral puro. Appl Microbiol Biotechnol 100, 9619–9627 (2016). https://doi.org/10.1007/s00253-016-7807-y
  6. Gupta, A. and  Ranjan R. “Grasses as an Immense Source of Pharmacologically Active Medicinal Properties: An Overview.” Proc Indian Natn Sci Acad. Vol. 86. No. 4. 2020. DOI: 10.16943/ptinsa/2020/154982
  7. Utami Subagio et al. (2023). O Efeito da Oferta de Óleo de Aromaterapia de Capim-Limão e Massagem de Amor Lactante na Produção de Leite Materno para Puérperas no Centro de Saúde Ciomas. Ciências Sociais KnE, 8(14), 300–308. https://doi.org/10.18502/kss.v8i14.13839

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: Pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): Para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

BABanho de Assento: Dilua 10 gotas de OE em 5 CS de leite de côco e adicione à água fria do banho de assento.

CCompressa local com água ou argila: Pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

CAColar Aromático: Pingue 3 gotas de OE no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

EPEscalda Pés: Dilua 15 gotas de OE ou sinergia em uma colher de OV e coloque numa balde ou ofurô de pés.

FLFricção Local: Dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

MMassagem: Adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

SSpray: Adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TUso Tópico: Pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.