Verbena Índia 5ml

R$44,00

Em estoque

Óleo essencial do bem estar

Nome cientifico: Lippia alba
Origem: Índia
Obtenção: destilação a vapor das folhas
Coleção: Terra Flor Raro 5ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Aroma doce e suave que envolve o ambiente com a delicadeza feminina. Aconchega e ampara.
Considerado um dos óleos essenciais com potencial mais ansiolítico e antidepressivo que a mãe natureza nos ofereceu.
Uma panacéia para acalmar a tensão e o nervosismo.
Ideal para ser usado quando desejamos virar a página do passado, apagando a confusão e a amargura que envolvem nossa mente.
O alto teor de linalol em sua constituição química. Tem potencial calmante, antisséptico e cicatrizante para a pele.
Efeito calmante para o sistema nervoso, alivia inquietação, tensão nervosa, insônia, desânimo, stress e ansiedade.
Popularmente tem sido usado como antiespasmódico, digestivo, estimulante e desintoxicante do fígado e estômago.

Desaconselhável o uso em momentos onde se necessita de atenção e concentração.


Cromatografia Verbena Índia
Lotes 002 e 128

Você também pode gostar de…

Verbena Índia qt. linalol – Lippia alba

Sinônimos populares, erva cidreira do campo, erva cidreira brasileira e falsa melissa.

Pertence a família botânica Verbenaceae, nativa do sul do Texas, nos Estados Unidos, México, Caribe, América Central e América do Sul. A espécie também está presente na Austrália e na Índia, onde foi provavelmente introduzida pelo homem.

É uma planta arbustiva, muito aromática, cresce normalmente de 1 a 1,5 metros de altura, mas pode chegar a 2 metros. As folhas são membranosas, pecioladas, púberes comum sabor forte de limão. Seus membros têm formas variáveis com ápice pontiagudo e cuneiforme (1).

Um estudo da Universidade de Brasília UnB-Fac. Agronomia e Medicina Veterinária juntamente com a Embrapa (2010), descrevem da seguinte forma as quimiotipias da L. alba:
“A erva cidreira (Lippia alba, Verbenaceae) é uma planta bastante utilizada pela ampla variabilidade química dos seus óleos essenciais. Essa diversificação de componentes do óleo essencial é responsável por suas várias utilizações na medicina popular e na fitoterapia. Os óleos essenciais contidos em suas folhas possuem propriedades antibacterianas e antifúngicas (2).

Dentre os componentes do óleo essencial de L. alba, o linalol tem se destacado pelo seu expressivo rendimento na planta, por sua ampla utilização nas indústrias de aromatizantes, cosméticos e perfumes (Ehlert, 2003), e pelas suas propriedades inseticidas, anti-inflamatórias e anti-sépticas (3).

“Lorenzi & Matos (2002) sugerem a condução de novos estudos com L. alba considerando os aspectos fitotécnicos com a identificação de quimiotipos, visando garantir a produção de matéria-prima em quantidade e qualidade para a elaboração de produtos fitoterápicos eficazes e seguros. Devido à falta de um padrão definido para a distinção de quimiotipos em L. alba, a maioria dos autores tem se baseado na relação entre os compostos majoritários de forma particular. Desta forma, Matos (1996) identificou três quimiotipos para as ervas cidreiras do nordeste: citral-mirceno, citral-limoneno, e limoneno-carvona. Siani et al. (2002) e Santos-Mendes et al. (2000) citados por Gilbert et al. (2005) identificaram os quimiotipos linalol e citral” (2).

A verbena qt. linalol, não apresenta dermoagressividade, é mais suave e calmante do sistema nervoso e da pele. Seu uso diurno é desaconselhável para hipotensos.

A Terra Flor trabalha com a verbena qt. linalol, na cromatografia do fabricante observamos a presença de 64.6533% de linalol.
Chamamos esse OE de verbena Índia devido a sua procedência ser deste país, e esta ser reconhecida pela sua quimiotipia linalol.

Aromacologia

Óleo Essencial do bem estar
Considerado um dos OE com potencial mais ansiolítico e antidepressivo que a mãe natureza nos ofereceu.
Proporciona um ambiente aconchegante em situações difíceis, onde nos sentimos estagnados e desamparados.
Uma panacéia para acalmar a tensão e o nervosismo.
Ideal para ser usado quando desejamos virar a página do passado, apagando a confusão e a amargura que envolvem nossa mente.
Este OE possui uma característica feminina, pode envolver o campo magnético com a energia amorosa da grande mãe trazendo um profundo relaxamento da mente e abertura do coração.
Possibilita a abertura para o novo suavemente.
Formas de uso: ABCAIMSTL

Cosmética

O alto teor de linalol em usa constituição química, aporta a esse OE um potencial calmante, antisséptico e cicatrizante para a pele. Formas de uso: HM
Usado cremes pode apresentar efeito calmante para a pele irritada e sensível. Formas de uso: T

Usos Tradicionais

Principais propriedades terapêuticas são: ansiolítico, sonífero, sedativo, antidepressivo, hipotensor, cardiotônico, fungicida, antisséptico.
É um ótimo antidepressivo.
Tem efeito calmante para o sistema nervoso, alivia inquietação, tensão nervosa, insônia, desânimo e stress.
Utilizado para acalmar a ansiedade, taquicardia, palpitações e elevação da pressão sanguínea. Formas de uso: ABCAIMSTL
Popularmente tem sido usado como antiespasmódico, digestivo, estimulante e desintoxicante do fígado e estômago. Age controlando especialmente espasmos estomacais, náusea, indigestão e flatulência. Estimula o apetite, colérico e colagogo, auxilia na digestão de gorduras. Formas de uso: ABCAFLIMSTL
Encontramos dados de uso que reportam ação refrescante no fígado que suaviza inflamações e infecções. Na medicina popular tem sido usado em inalações para amenizar os sintomas da de afecções hepáticas. Formas de uso: ABCAFLIMSTL
Também encontramos dados de uso popular como um OE benéfico para auxiliar os alcoólatras nos sintomas da abstinência da ingestão álcool. Formas de uso: ABCAFPIMSTL

Formas de uso:
Uma boa noite de sono: pingue 5 gotas de OE de verbena Índia nos lençóis e 2 gotas no travesseiro. Formas de uso: TL
Controle da ansiedade: pingue 3 gotas de OE de verbena Índia no colar aromático. Formas de uso: CA
Difusão aromática para acalmar o ambiente: adicione 10 gotas de OE de OE de verbena Índia ao difusor de aromas ambiental. Formas de uso: A
Controle a hipertensão: pingue 4 gotas de verbena Índia na plantas dos pés e friccione ao acordar e ao deitar. Formas de uso: FP

Segurança no Uso

Desaconselhável o uso em momentos onde se necessita de atenção e concentração.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Lorenzi H, Matos A F J. Plantas Medicinais No Brasil Nativas e Exóticas. Instituto Plantarum de Estudos da Flora Ltda, 2002.

2. Jannuzzi H, Jean Kleber A Mattos JKA, Vieira RF, et al. Avaliação agronômica e identificação de quimiotipos de erva cidreira no Distrito Federal. Hortic. Bras. vol.28 no.4 Brasília Oct./Dec. 2010. Acessível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-05362010000400006

3. Jannuzzi H, Mattos JKA, Silva DB, et al. Agronomic and chemical evaluation of seventeen accessions of “erva-cidreira”  (Lippia laba (Mill) N.E.Brown) – citral chemotype, cultivated at the Federal District, brazil. Rev. bras. plantas med. vol.13 no.3  Botucatu  2011. Acessível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722011000300002

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: Pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): Para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

CAColar Aromático: Pingue 3 gotas de OE no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

FLFricção Local: Dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

FPFricção Plantar: Pingue 3 gotas de OE diretamente na planta de cada pé e friccione. Para OE dermoagressivos friccione diretamente pé com pé, não utilze as mãos.

HHidratação:
- para o rosto dilua 1 gota de OE em 1 CS de OV;
- para o corpo pingue 60 gotas de OE em 120ml de OV, ou dilua o OE em qualquer outro veículo carreador (argila, creme, loção ou manteiga vegetal);
- para os cabelos pingue 5 gotas de OE em 1 CS de OV para hidratar a ponta dos fios.

IInalação:
- no lenço, pingue 3 gotas de OE;
- no inalador própro para uso de OE, pingue 5 gotas;
- no pulso, pingue 2 gotas de OE e friccione com o pulso da outra mão.

MMassagem: Adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

SSpray: Adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TLTravesseiros e Lençóis: Pingue 2 gotas de OE nos travesseiros e 4 nos lençóis. Não pingue OE dermoagressivos nos travesseiros.

Os comentários estão desativados.