Semente de Abóbora 60ml

R$89,00

Em estoque

Óleo Vegetal de Semente de Abóbora
prensado a frio

Nome cientifico: Curcubita pepo
Origem: Brasil
Obtenção: prensagem a frio das sementes
Coleção: Terra Flor Vegetal 60ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
O Óleo de Semente de Abóbora Terra Flor hidrata, dá vida e renova a aparência cansada da pele.
Rico em carotenóides, antioxidantes indispensáveis para a saúde da pele, estes combatem os radicais livres, atuam na prevenção do envelhecimento precoce e na formação de manchas na pele.
Possui ácidos graxos e vitaminas com ação umectante, que proporcionam maciez e brilho à pele áspera.
Excelente no tratamento de cabelos secos, quebradiços e sem brilho. Deixa os cabelos fortes, macios, brilhantes e fáceis de pentear.
Indispensável em cuidados do corpo, rosto, mãos, pés, calcanhares, cotovelos secos ou rachados e unhas quebradiças.

Você também pode gostar de…

Semente de Abóbora – Curcubita pepo

Família: Cucurbitaceae
Cor: amarelado ao esverdeado

A abóbora comum (cucurbita pepo) é originária das Américas, introduzida na Europa no século XVI. Pertence à família do pepino (cucurbitaceae).

As sementes de abóbora têm sido utilizadas na medicina tradicional, há séculos. Nativos norte americanos cuidavam da próstata, do trato urinário e de problemas intestinais comendo sementes de abóbora, e as farmacopeias alemãs e norte-americanas indicavam essas mesmas sementes (cucurbitae semen peponis) como vermífugo. Hoje, o óleo de semente de abóbora está sendo investigado para aplicação nessas mesmas condições.

As sementes de abóbora têm um sabor forte e característico de nozes, podem ser comidas cruas ou torradas, depois de descascadas. O óleo de semente de abóbora contém todos os nutrientes comuns às sementes.

Em pesquisas realizadas o óleo de semente de abóbora demonstra propriedades anti-inflamatória que podem auxiliar como coadjuvante no tratamento da artrite.
Seu efeito vermífugo proveniente da curcubitina é conhecido há séculos.
Popularmente é usado para fortalecer a fertilidade (2,3).
São, também, muito ricas em vitamina E, o que as torna adequadas para uso em cosméticos. Infere-se que essa vitamina tem propriedades anti-inflamatórias e analgésicas (aliviam a dor).

Estudos ainda sugerem que a aplicação tópica de óleo de semente de abóbora pode amenizar a aspereza, o ressecamento da pele.

Óleo de semente de abóbora contém grandes quantidades de ácidos graxos poliinsaturados, vitamina E, K e A.
A ação antioxidante da vitamina E atua como conservante nos produtos, aumentando muito seu prazo de validade. O mas importante, porém, é que essas vitaminas oferecem reais benefícios para as camadas superficiais da nossa pele.

As sementes de abóbora contêm:
Ácido linolênico – ômega-3 (014-0,68)
Ácido linoleico – ômega-6 (38-39%)
Ácido palmitoleico – ômega-7 (0,5-0,9%)
Ácido oleico – ômega-9 (38-40%)
Ácido esterárico (5-9%)
Ácido palmítico (10-13%)
Ácido gadolênico (1-2,8%)
Zinco, magnésio e carotenóides.

Cosmética

O Óleo de semente de abóbora Terra Flor hidrata, dando vida à sua pele, renova a aparência cansada.
Possui carotenóides, que são agentes com potencial antioxidante combatentes dos radicais livres que atuam na prevenção do envelhecimento precoce e na formação de manchas na pele.
Excelente no tratamento de cabelos secos, quebradiços e sem brilho e proporcionará cabelos fortes, macios, brilhantes e fáceis de pentear.
Indispensável em cuidados do corpo, rosto, mãos, pés, calcanhares e cotovelos secos ou rachados e unhas quebradiças.

Modo de usar

Use-o em massagem facial e corporal, puro ou com adição de óleos essenciais.
Pode ser usado em hidratação corporal após o banho. Para hidratar a pele, aplicar no corpo ainda molhado após o banho. Não é necessário enxaguar.
Para nutrição e hidratação dos cabelos, aplique à noite e lava no dia seguinte. Ou, massageie o couro cabeludo, deixe atuar por 4 horas e lavar.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Clergeaud C & L. Les Huiles Végétales, huiles de santé et de beauté. Bruxelles: Editions Amyris, 2003.117p.
2. Krcmar M. Les huiles végétales pour votre santé. Labège: Éditions Dangles, 2007. 124-127p.
3. Cousin N. Les huiles végétales pour votre santé. Paris: Delville, 2005. 76-78p.

Óleo vegetal (OV)

São substâncias lipídicas, obtidas por pressão a frio das partes gordurosas de algumas frutas e leguminosas (1).
Em sua constituição química encontramos vitaminas, lecitinas, minerais e ácidos graxos essenciais.

Os ácidos graxos essenciais: consistem em um tipo de lipídio formado por cadeias longas de carbonos (C) com um grupamento carboxila (–COOH) em uma de suas extremidades. Utilizados como combustível celular, constituem uma das principais fontes de energia para a célula juntamente com a glicose e as proteínas (2).
Podem se apresentar na forma saturada ou insaturada, dependendo da ligação entre os átomos de C e O de suas moléculas.

Ácido graxos saturados: possuem ligações simples entre os átomos de C e O. São majoritariamente de origem animal e tendem a ser sólidos à temperatura ambiente. Devem ser consumidos em pequenas quantidades pois estão relacionados à doenças cardiovasculares.

Ácido graxos insaturados: possuem ligações duplas entre os átomos de C e O. Costumam ser de origem vegetal e normalmente apresentam-se líquidos à temperatura ambiente. São importantes na manutenção da integridade das membranas celulares e na produção de hormônios. Utilizados na cosmética por fornecerem à epiderme os elementos necessários a sua estruturação, hidratação, maciez e vitalidade. Protegem a célula epitelial contra a degeneração e oxidação prematura (2,3).

Principais ácidos graxos insaturados:
Ácido linolênico (ômega-3)
Ácido linoleico (ômega-6)
Ácido oleico (ômega-9)

Pela alta concentração de ácidos graxos presentes na constituição dos OV, estes apresentam ação antioxidante e reconstituinte da camada córnea da pele.
Ajudam a manter a elasticidade e combater seu envelhecimento precoce.
Dão brilho à pele e aos cabelos deixando-os flexíveis, macios e tonificados.

Os OV ou óleos carreadores, como são também chamados, são utilizados como veículos para diluição dos óleos essenciais (OE), uma vez que muitos OE são dermoagressivos se usados puros sobre a pele.

Os OV permitem que os OE sejam usados com segurança, possibilitando sua absorção.
O processo de extração é fundamental para garantir suas propriedades e características. Muitos óleos comercializados no varejo são prensados em altas temperaturas ou com uso de solventes de grau não alimentício, o que faz com que as moléculas se desagreguem, saturando-se e perdendo seu efeito terapêutico. O que garante a estabilidade molecular e as propriedades de um OV é seu método de extração. A obtenção por pressão a frio é considerado o melhor método para manter a integridade molecular do OV e com isso garantir seu efeito terapêutico.

A Terra Flor preza pela alta qualidade de seus produtos, por isso só comercializamos OV extraídos por pressão a frio. Embora nossos OV sejam direcionados para uso em massagem e aromaterapia, muitos possuem padrão alimentício, tais como amêndoas doce, castanha do Brasil, chia, linhaça dourada, semente de abóbora, semente de uva e girassol.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Corraza S. Aromacologia, uma ciência de muitos cheiros. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2002.
2. Faucon M. Traité D’Aromathérapie Scientifique et Medicale Les Huiles Essentielles. (3 ed.). Paris: Éditions Sang de la Terra; 2017.
3. Krcmar M. Les huiles végétales pour votre santé. Labège: Éditions Dangles, 2007.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.