Breu Branco (almécega) 10ml

R$89,70

Em estoque

Óleo essencial da espiritualidade

Nome cientifico: Protium pallidum

Origem: Brasil
Obtenção: destilação a vapor
Coleção: Terra Flor Essencial – Seiva resinosa 10ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais

Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.

Higienizador energético do ambiente.
Traz concentração, calma e direcionamento, facilitando a meditação.
Expectorante, bronquiodilatador.
Analgésico, dores de cabeça e musculares.
Cicatrizante, anti-inflamatório.
Alivia coceiras de picadas de insetos.

Faça o seu Login ou assine nossa Newsletter para liberar o download dos arquivos de cromatografia e/ou laudo técnico de análise.

[Download não encontrado.]

Você também pode gostar de…

Breu branco – Protium ssp

Família: Burseraceae.
Sinônimos populares: almécegas, breu, copal.
Etimologia: nenhuma referência encontrada na literatura pesquisada.
Origem: Brasil (Pará, Amazonas e Maranhão), Equador, Guiana Francesa e Peru.
Parte da planta utilizada: resina.
Forma de extração: destilação a vapor da resina.
Rendimento: o rendimento varia conforme o método de extração. No processo de hidrodestilação o rendimento da resina apresenta 11%, no arraste a vapor o rendimento da resina é de aproximadamente 2,5%.
Característica da planta: A família Burseraceae compreende 16 gêneros e mais de 800 espécies tropicais e subtropicais. As espécies dessa família produzem secreções fluídicas (oleoresins) através de bolsas e canais localizados na casca bark ou mais internamente na madeira.
Protium é o principal gênero pertencente à família Burseracea e um dos gêneros mais comuns na América do Sul, sendo encontrado na flora da região Amazônica. Esse gênero é produtor de uma seiva oleosa rica em óleo essencial, sendo conhecido popularmente por breu, breu branco, breu preto, almécegas ou copal. Protium ssp, integra a lista de plantas prioritárias da Região Norte, no grupo de plantas produtoras de óleos essenciais utilizados pela indústria de perfumes.
O breu é uma árvore pequena, de aproximadamente 10 m de altura e com a espessura de 50 a 60 cm de diâmetro na base, seu tronco é fino, se comparado a grandes árvores da floresta. Habita matas de terra firme, em solo argiloso. Geralmente é encontrada nas margens do rio Jari na Amazônia.
Sua resina possui óleos essenciais que podem ser obtidos atarvés de hidrodestilação. If No momento da produção esse óleoresina é macio, claro, pareccendo plástico, mas com o processo de oxidação e volatilização de alguns componenetes torna-se dura, reninosa, mais escura e brilhante. Contém um óleo essencial com uma composição complexa, e são usados na Amazônia para defumar o meio ambiente, para calafetar barcos e para fins medicinais. De acordo com suas características organolépticas e nas espécies produtoras de breu, eles são chamados Breu branco ou preto de odor natural agradável e fresco tem vários usos na cultura local, como defumador e incenso em rituais religiosos, combustor para o fogo, ingrediente para a calafetação de canoas, fabricação de verniz, velas para iluminação e produtos repulsivos de insetos. Seu óleo essencial é largamente empregado na indústria cosmética e de perfumes e também para a produção de produtos de higiene.
Para coletar o breu-branco do tronco da árvore, o mateiro passa o facão sob a base da crosta até retirá-lo. Quando não é extraído, a seiva vai “amadurecendo” e se solidificando até cair no chão para depois surgir novamente em seu tronco. Ainda incrustado na árvore, basta tocar a resina para que o cheiro se solte.
Ao sofrer uma agressão, como uma picada de inseto, a árvore libera uma seiva branca e brilhante como forma de defesa. A resina que sai pelos poros, a princípio lembra um mineral, com o tempo se solidifica e escurece. O breu-branco é quebradiço e inflamável, ao queimar libera um cheiro muito agradável.
O primeiro corte na árvore do breu-branco pode ser efetuado entre 8 a 10 anos de vida da árvore. Para ter uma exploração sustentável não são recomendados mais que 2 a 3 cortes por ano.
As propriedades do óleo-resina do breu branco são similares à seus análogos do gênero Boswellia encontrados na Índia e África.

Aromacologia

Óleo Essencial da espiritualidade
Limpeza energética e mental, acalma a mente, organiza os pensamentos, trazendo foco e atenção. Facilita a concentração mental, induz a meditação, conduz a mente para o presente, proporcionando a experiência do “aqui e agora”.
Indicado para momentos de confusão mental.

Usos Tradicionais

Propriedades terapêuticas e principais indicações:
Na medicina popular, esta espécie é considerada como um importante agente terapêutico, sendo utilizada como anti-inflamatório, cicatrizante, analgésico, expectorante, bronquiodilatador e bronquioespasmolítico. Formas de uso: ACAIV
É usado no tratamento de dores reumáticas e musculares, infecções das vias respiratórias, asma, dor de cabeça e inflamações epiteliais advindas de picadas de insetos. Formas de uso: ACAIVFPM
Relaxa o sistema nervoso e proporciona o estado de alerta.
Experimentos atestam a ação estimulante mental e da concentração deste OE.
Também é utilizado para a limpeza mental e energética.
Na Amazônia, a resina do breu é queimada para afastar os mosquitos e outros insetos.
Na fitoterapia ela é utilizada para tratar doenças venéreas e dor de cabeça.
Componentes moleculares:
Hidrocarboneto monoterpênico: 10,5% α-pineno, 16,9% limoneno, 16,7% α-felandreno, 28,5% terpinoleno.
Segundo pesquisas de LIMA (2012), na tese em biotecnologia dos recursos naturais da amazônia, a resina fresca rico em α-terpeno (18%), ρ-cymeno (36%), γ-terpeno (12%), e de uma resina mais antiga composta por ρ-cimeno (11%), terpinoleno ρ-cymeno-8-ol (11%), e dilapiol (16%).
delta-careno; B: p-cimeno; C: gama-cadineno / p-cimeno; D: limoneno, delta-felandreno / alfa-terpineol; E: alfa-pineno / limoneno

Toxicidade: nenhuma referência encontrada na literatura pesquisada.
Contraindicações: nenhuma referência encontrada na literatura pesquisada.

Formas de uso:
Difusão para purificação ambiental: adicione 12 gotas de OE de breu branco no difusor ambiental;
Óleo de massagem para aliviar dores musculares: adicione 60 gotas de OE de breu branco em 120ml de OV sinergia vegetal.
Para trazer a paz e a energia regeneradora da floresta: adicione 3 gotas de OE de breu branco no colar aromático pessoal.

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: Pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): Para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

CCompressa local com água ou argila: Pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

CAColar Aromático: Pingue 3 gotas de OE no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

CPCompressa Peitoral: Dilua 3 gotas de OE em 1 CS de OV e massageie a região peitoral. Após a massagem, aplique uma compressa morna.

EPEscalda Pés: Dilua 15 gotas de OE ou sinergia em uma colher de OV e coloque numa balde ou ofurô de pés.

FLFricção Local: Dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

FPFricção Plantar: Pingue 3 gotas de OE diretamente na planta de cada pé e friccione. Para OE dermoagressivos friccione diretamente pé com pé, não utilize as mãos.

FVFricção Vertebral: Dilua 6 gotas de OE em 1 CS de OV e aplique na coluna vertebral friccionando a pele vigorosamente.

IInalação:
- no lenço, pingue 3 gotas de OE;
- no inalador própro para uso de OE, pingue 5 gotas;
- no pulso, pingue 2 gotas de OE e friccione com o pulso da outra mão.

MMassagem: Adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

SSpray: Adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TUso Tópico: Pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.

TCUso Tópico Capilar: Após o enxague final dos cabelos, pingue 5 gotas de OE no couro cabeludo, massageando-o, ou pingue 5 gotas de OE no couro cabeludo, deixe agir por no máximo 8h e lave os cabelos.

VVaporização: Pingue de 8 a 15 gotas de OE em um recipiente com água quente, cubra a cabeça com uma toalha ou cobertor e inspire profundamente até a água esfriar.

 

Os comentários estão desativados.