Copaíba destilada 10ml

R$38,00

Em estoque

Óleo essencial da segurança

Nome cientifico: Copaifera reticulata
Origem: Brasil
Obtenção: destilação fracionada do óleo resina de Copaíba bálsamo
Coleção: Terra Flor Essencial
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Aroma resinoso, quente, balsâmico, levemente adoçicado.
Seu aroma amadeirado reconforta e auxilia o processo de centramento.
Usada pelos povos da floresta como cicatrizante e anti-inflamatório em pequenos ferimentos.
Estudos recentes demonstram atividade antioxidante e rejuvenescedoras da pele, com potencial de prevenção de seu envelhecimento precoce e formação de rugas prematuras.
Dá brilho à pele, podendo reduzir manchas.
Age como coadjuvante em processos inflamatórios da mucosa oral.
Atua no controle da dor e inflamação músculo articular.
Contém mais propriedades anti-inflamatórias comparada a copaíba bálsamo, devido ao alto teor de β-cariofileno.
Desaconselhável o uso de dosagens altas e prolongadas.

Cromatografia Copaíba destilada
163

Você também pode gostar de…

Copaíba destilada – Copaifera reticulata

Copaíba deriva do Tupi Kupa-yba, significa “árvore de depósito”.
Pertence a família Leguminosae e Sub-família: Caesalpenoideae, normalmente são árvores com altura entre 10 a 40 metros.
Originária da região tropical da América latina e África Ocidental.
Ocorrem normalmente no Brasil, Venezuela e Colômbia.
No Brasil, é na floresta Amazônica que encontram seu melhor habitat, embora sejam encontradas nos estados do Mato Grosso, São Paulo, Centro Oeste e Nordeste.
Este OE é obtido através da destilação fracionada do óleo resina. Apresenta maior concentração de OE (componentes voláteis) do que OV (ácidos graxos).
O óleo essencial de copaíba destilada apresenta sua constituição molecular composta de 50 à 52% de β-cariofileno, um sesquiterpeno bicíclico com ação comprovada anti-inflamatória e protetora da mucosa gástrica. Lorenzi, 2002.
Em seu livro, Plantas Medicinais no Brasil, Lorenzi (2002), relata que a eficiência do óleo integral é maior do que as de quaisquer de seus constituintes isolados.

Aromacologia

Óleo Essencial da segurança
Auxilia o rejuvenescimento da psiquê, traz a informação da cicatrização.
Pode cicatrizar as feridas da alma e do coração.
O porte frondoso do caule dessa árvore ampara psíquicamente, oferece segurança e centramento para os momentos de mudanças.
Indicado para a alma envelhecida, ranzinza, aborrecida e fechada para o novo.
Formas de uso: BFVHIM

Cosmética

Potencial antioxidante, rejuvenescedor da pele madura, redução de manchas e rugas, muito utilizado em formulações cosméticas para prevenção do envelhecimento precoce da pele. Formas de uso: H
Usado em massagens, cremes e loções de hidratação, proporciona brilho e emoliência à pele. Formas de uso: HM
Potencial anti-inflamatório e cicatrizante, que possivelmente lhe conferem uso na fabricação de sabonetes e cremes faciais como coadjuvante no tratamento à acne. Formas de uso: H

Usos Tradicionais

Na medicina tradicional dos índios brasileiros, desde o período pré colombiano, este óleo tem sido usado externamente no tratamento de pele e como proteção a picadas de insetos. Formas de uso: T
Potencial anti-inflamatório e antireumático. Formas de uso: BCFLM

Segurança no Uso

Desaconselhável o uso de dosagens altas e prolongadas.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.


Referências:
1. Lorenzi H.; Matos A. F. J. Plantas Medicinais No Brasil Nativas e Exóticas. Instituto Plantarum de Estudos da Flora Ltda, 2002.

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): Para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

BABanho de Assento: Dilua 10 gotas de OE em 5 CS de leite de côco e adicione à água fria do banho de assento.

BOBochecho: Pingue 3 gotas de OE em um copo d’água, ou dilua em 3ml de OV. Não engolir.

CCompressa local com água ou argila: Pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

FLFricção Local: Dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

FVFricção Vertebral: Dilua 6 gotas de OE em 1 CS de OV e aplique na coluna vertebral friccionando a pele vigorosamente.

GGargarejo: Pingue de 2 a 3 gotas de OE em um copo d’água morna. Gargareje sem engolir.

HHidratação:
- para o rosto dilua 1 gota de OE em 1 CS de OV;
- para o corpo pingue 60 gotas de OE em 120ml de OV, ou dilua o OE em qualquer outro veículo carreador (argila, creme, loção ou manteiga vegetal);
- para os cabelos pingue 5 gotas de OE em 1 CS de OV para hidratar a ponta dos fios.

IInalação:
- no lenço, pingue 3 gotas de OE;
- no inalador própro para uso de OE, pingue 5 gotas;
- no pulso, pingue 2 gotas de OE e friccione com o pulso da outra mão.

MMassagem: Adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

TUso Tópico: Pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.

Os comentários estão desativados.