Gergelim 60ml

Original price was: R$59,60.Current price is: R$53,64.

Em estoque

Óleo Vegetal de Gergelim prensado a frio

Nome científico: Sesamum indicum
Obtenção: prensagem a frio das sementes
Coleção: Terra Flor Vegetal 60ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
O Óleo de Gergelim Terra Flor favorece a hidratação da pele ressecada, irritada e danificada, aumentando sua tonicidade e firmeza.
Contém ômega 9 e ômega 6, substâncias essenciais na regeneração e hidratação da epiderme.
Protege a pele da ação de agentes externos, como sol e vento.
Possui também vitaminas A, B e E, que têm potencial rejuvenescedor.
É usado desde a antiguidade pela medicina Ayurvédica para cuidados de pele a fim de facilitar a circulação da energia vital, sendo excelente para combater a fadiga.
É uma ótima escolha para favorecer a hidratação dos cabelos.

Faça o seu Login para liberar o download
dos arquivos de cromatografia e/ou laudo técnico de análise.

Você também pode gostar de…

Gergelim – Sesamum indicum L.

Família: Pedaliaceae
Cor: levemente amarelado

Originário das regiões tropicais quentes e secas do oriente, como Índia e China, o gergelim é uma planta herbácea que tem sido cultivada há mais de 6000 anos (1,2).
Relatos sobre seu potencial terapêutico são encontrados em antigos pergaminhos egípcios. A popular frase “Abre-te, sésamo” é uma alusão à cápsula do gergelim, também conhecido como sésamo, que se abre sem necessidade de pressão para liberar a semente.
Entre os constituintes do óleo de gergelim, encontram-se o sesamol, a sesamina e a sesamolina.
O sesamol, considerado um filtro solar natural de FPS 3, tem propriedades antioxidantes e dá ao óleo uma elevada estabilidade química, evitando a rancificação, sendo um dos óleos de origem vegetal que apresenta grande resistência à oxidação (4).
Na antiguidade, foi considerado um excelente coadjuvante em tratamentos de desordens nervosas pois inferia-se que seu uso fortalecia o sangue, melhorando a oxigenação do cérebro. Também contém aminoácidos que melhoram a transmissão de impulsos nervosos (2,3,5).
Na medicina chinesa e ayurvédica, é usado para aumentar e facilitar a circulação da energia vital, sendo indicado para combater a fadiga (1). Nestas tradições, encontram-se inúmeros relatos de seu uso para alívio de tensões articulares e reumatismos (3).
Pode ser utilizado em massagens e também para auxiliar no alívio de dor nas costas e no nervo ciático (2).

É rico em:
Ácido linoleico – ômega-6 (40-43%)
Ácido oleico – ômega-9 (39-42%)
Vitaminas A, B e E, todas substâncias que auxiliam no rejuvenescimento da pele (1,2,3).

Cosmética

Excelente para pele e nutrição dos cabelos.
Favorece a hidratação, tonificação, regeneração e proteção da pele.
Por conter alto teor de vitamina E, é usado em cosméticos e máscaras para o rejuvenescimento (1, 5).
Pessoas que têm alergia a amendoim devem ficar atentas a reações alérgicas ao usar óleo de gergelim.

Modo de usar

Use-o em massagem facial e corporal, puro ou como veículo carreador de óleos essenciais.
Para amaciar a pele, aplicar no corpo ainda molhado, após o banho. Não é necessário enxaguar.
Para umectar os cabelos, aplique 2 horas antes de lavá-los, massageie e cubra com um lenço ou touca térmica.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Corazza, S. Aromacologia, uma ciência de muitos cheiros. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2002.
2. Krcmar M. Les huiles végétales pour votre santé. Labège: Éditions Dangles, 2007. 77-80p.
3. Clergeaud C & L. Les Huiles Végétales, huiles de santé et de beauté. Bruxelles: Éditions Amyris, 2003.84-85p.
4. Arriel NHC, Vieira DJ, Firmino PT. Situação atual e perspectivas da cultura do gergelim no Brasil. Petrolina: Embrapa Semi-Árido; Brasília-DF: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 1999.
5. Cousin N. Les huiles végétales pour votre santé. Paris: Delville, 2005. 59-60p.

Óleo vegetal (OV)

São substâncias lipídicas, obtidas por pressão a frio das partes gordurosas de algumas frutas e leguminosas (1). Em sua constituição química encontramos vitaminas, lecitinas, minerais e ácidos graxos essenciais.

Os ácidos graxos essenciais: consistem em um tipo de lipídio formado por cadeias longas de carbonos (C) com um grupamento carboxila (–COOH) em uma de suas extremidades. Utilizados como combustível celular, constituem uma das principais fontes de energia para a célula juntamente com a glicose e as proteínas (2). Podem se apresentar na forma saturada ou insaturada, dependendo da ligação entre os átomos de C e O de suas moléculas.

Ácidos graxos saturados: possuem ligações simples entre os átomos de C e O. São majoritariamente de origem animal e tendem a ser sólidos à temperatura ambiente. Devem ser consumidos em pequenas quantidades, pois estão relacionados às doenças cardiovasculares.

Ácidos graxos insaturados: possuem ligações duplas entre os átomos de C e O. Costumam ser de origem vegetal e normalmente apresentam-se líquidos à temperatura ambiente. São importantes na manutenção da integridade das membranas celulares e na produção de hormônios. Utilizados na cosmética por fornecerem à epiderme os elementos necessários a sua estruturação, hidratação, maciez e vitalidade. Protegem a célula epitelial contra a degeneração e oxidação prematura (2,3).

Principais ácidos graxos insaturados:
Ácido linolênico (ômega-3)
Ácido linoleico (ômega-6)
Ácido oleico (ômega-9)

Pela alta concentração de ácidos graxos presentes na constituição dos óleos vegetais, estes apresentam ação antioxidante e reconstituinte da camada córnea da pele. Ajudam a manter a elasticidade e combater o envelhecimento precoce. Dão brilho à pele e aos cabelos, deixando-os flexíveis, macios e tonificados.

Os óleos vegetais ou óleos carreadores, como são também chamados, são utilizados como veículos para diluição dos óleos essenciais (OE), uma vez que muitos OE são dermoagressivos se usados puros sobre a pele. Os OV permitem que os OE sejam usados com segurança, possibilitando sua absorção.

O processo de extração é fundamental para garantir suas propriedades e características. Muitos óleos comercializados no varejo são prensados em altas temperaturas ou com uso de solventes de grau não alimentício, o que faz com que as moléculas se desagreguem, saturando-se e perdendo seu efeito terapêutico. O método de extração adequado garante a estabilidade molecular e as propriedades de um OV. A obtenção por pressão a frio é considerada o melhor método para manter a integridade molecular do OV e com isso garantir seu efeito terapêutico.

A Terra Flor preza pela alta qualidade de seus produtos, por isso só comercializamos OV extraídos por pressão a frio. Embora nossos OV sejam direcionados para uso em massagem e aromaterapia, muitos possuem padrão alimentício, tais como amêndoas doce, castanha do Brasil, chia, linhaça dourada, semente de abóbora, semente de uva e girassol.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Corazza S. Aromacologia, uma ciência de muitos cheiros. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 2002.
2. Faucon M. Traité D’Aromathérapie Scientifique et Médicale Les Huiles Essentielles. (3 ed.). Paris: Éditions Sang de la Terre, 2017.
3. Krcmar M. Les huiles végétales pour votre santé. Labège: Éditions Dangles, 2007.