Alecrim Pimenta orgânico 5ml

R$56,90

Em estoque

Óleo essencial REVITALIZANTE

Nome científico: Lippia sidoides
Origem do OE: Brasil
Obtenção: destilação a vapor das folhas.
Coleção: Terra Flor Orgânico 5ml
Certificação: IBD Orgânico e SISORG-MAPA

Selos IBD Orgânico e SISORG Orgânico do Brasil

Espécie originária da caatinga, na região semiárida do nordeste brasileiro. Planta muito conhecida e usada na medicina popular regional como primeira ajuda nos cuidados de pele.
Uma excelente opção aromática para uso no difusor ambiental, promove uma atmosfera de assepsia e proteção.
Pode ser adicionado ao álcool gel, sabonetes líquidos e loções corporais para proteção contra agentes externos.
Seu potencial aromático estimula as defesas internas, o ânimo e a força interior.
Auxilia a revitalização energética em momentos de cansaço físico e mental, cria uma atmosfera ambiental dinâmica e favorece o resgate da disposição e do vigor.

Este óleo essencial contém moléculas dermoagressivas. Recomenda-se evitar o uso em gestantes, bebês, idosos e pessoas com peles sensíveis.

Faça o seu Login para liberar o download
dos arquivos de cromatografia e/ou laudo técnico de análise.


Você também pode gostar de…

Alecrim Pimenta – Lippia sidoides

Selos IBD Orgânico e SISORG Orgânico do Brasil
O óleo essencial de alecrim pimenta é obtido a partir da destilação a vapor das folhas aromáticas da espécie Lippia sidoides, da Família Verbenaceae.
A espécie é nativa da caatinga, na região semiárida do nordeste brasileiro. É um arbusto de porte grande, muito ramificado e quebradiço, com folhas aromáticas e picantes, que lembra o aroma do tomilho. Esse aroma se deve à presença de timol e carvacrol em suas folhas, que lhe conferem um incrível potencial antimicrobiano (1).
O gênero Lippia se divide em mais de 200 espécies, sendo a maioria delas nativas das Américas. A espécie Lippia sidoides apresenta algumas diferenças na concentração molecular do seu óleo essencial, dependendo da região onde cresce e floresce, pois essa planta é cultivada em diversos locais do Brasil, se adaptando bem em diferentes climas.
O alecrim pimenta é cultivado no Brasil para destilação de seu óleo essencial. Esta extração é feita por uma empresa certificada orgânica, que destina o óleo essencial obtido à indústria farmacêutica, cosmética e de perfumaria. Esta é uma importante atividade para a região da caatinga, que se beneficia não só com os potenciais terapêuticos da plantas, mas com esta atividade que apoia e fortalece a agricultura local. Vale ressaltar que o Brasil se destaca no mercado global de óleos essenciais com sua produção orgânica certificada.
A espécie comercializada pela Terra Flor é originária da região semiárida do nordeste do Brasil e apresenta em sua constituição molecular os seguintes componentes:
22,89% de 1,8-cineol;
26,85% de carvacrol;
9,91% de para-cimeno;
2,58% de (E)- caryophileno;
3,70% de timol;
1,56% de neral;
1,55% de terpine-4-ol.

Aromacologia

Óleo essencial Revigorante

As moléculas fenólicas, de álcoois sesquiterpênicos e óxidos fazem desse OE um excelente defensor contra agentes externos.
Seu aroma adstringente tem potencial de repelir energias intrusas.
Aroma de destaque quando usado em sinergia com outros OE para momentos em que precisamos nos afirmar, colocarmos nossas necessidades em destaque, sair da inércia e agir ou quando nos sentimos em dúvida sobre nossas próprias capacidades decisivas.
Aproveite o aroma deste OE quando a vida exigir ação e confiança no seu potencial.
Aroma ideal para resgatar a vitalidade, revigorar os sentimentos de força, ânimo e confiança em seu potencial criativo e realizador.
O aroma deste OE poderá também proteger de pensamentos negativos, da falta de coragem para enfrentar o desconhecido, do desânimo e da desvitalização energética, seja ela advinda do desgaste físico e mental, por excesso de trabalho ou por pensamentos e crenças limitantes.
Adicione ao difusor de ambiente para renovar a energia da casa e de todos os ambientes. Formas de uso: ACAS

Cosmética

Excelente opção para ser adicionado a loções e cremes para as mãos. Formas de uso: T
Para manter as mãos limpas e aromatizar o sabonete líquido, adicione algumas gotas deste OE. Formas de uso: T
Pode ser usado para aromatizar álcool gel 70° potencializando a ação deste produto na higienização das mãos e de superfícies. Formas de uso: FLST
Adicionado ao gel de aloe vera, é um coadjuvante nos cuidados da pele acneica. Formas de uso: TUF
Coadjuvante adicionado ao shampoo neutro para acalmar a oleosidade do couro cabeludo. Formas de uso: TUC

Usos Tradicionais

Popularmente utilizado como um recurso natural no combate aos microrganismos, pode ser um coadjuvante na defesa contra bactérias e fungos, como demonstrado nas pesquisas científicas (2, 4, 3).
Seu aroma pode combater os moluscos e afastar o mosquito causador da dengue (5).
Estudos clínicos atestam o potencial bactericida deste óleo essencial (6).
Seus potenciais se assemelham aos OE de tomilho qt. timol e ajowan.
Coadjuvante nos cuidados naturais com a pele e o ambiente.
Formas de uso: CFLMSTUCUF

Este óleo essencial contém moléculas dermoagressivas. Recomenda-se evitar o uso em gestantes, bebês, idosos e pessoas com peles sensíveis.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Lorenzi & Matos. Plantas Medicinais do Brasil. nativas e exóticas. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002.512p.
2. Lemos, T.L.G. et al. Antimicrobial activity of essential oil of Brazilian plants. Phytotherapy Research, v.4, n.2, p.82-4,1990.
3. Botelho, M.A. et al. Antimicrobial activity of the essential oil from Lippia sidoides, carvacrol and thymol against oral pathogens. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v.40, p.349-56,2007.
4. Fontenelle, R.O.S. Avaliação do potencial antifúngico de óleos essenciais de plantas do nordeste brasileiro frente a diferentes cepas de Microsporium canis, Candida spp. e Malassezia pachydermatis. 2005.81p. Dissertação (Mestrado – Área de Concentração em Reprodução e Sanidade Animal) – Universidade Estadual do Ceará, Fortaleza.
5. Cavalcanti, E.S.B. et al. Larvicidal activity of essential oils from brazilian plants against Aedes aegyptii L. Memorial Instituto Oswaldo Cruz, v.99, n.5, p.541-4, 2004.
6. Oliveira, F.P. et al. Effectiveness of Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae) essential oil in inhibiting the growth of Staphylococcus aureus strains isolated from clinical material. (Atividade do óleo essencial de Lippia sidoides Cham. (Verbenaceae) na inibição do crescimento de Staphylococcus aureus isolados de material clínico). Revista Brasileira de Farmacognosia, v.16, n.4, p.510-6, 2006.

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: Pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): Para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

BABanho de Assento: Dilua 10 gotas de OE em 5 CS de leite de côco e adicione à água fria do banho de assento.

CCompressa local com água ou argila: Pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

CAColar Aromático: Pingue 3 gotas de OE no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

EPEscalda Pés: Dilua 15 gotas de OE ou sinergia em uma colher de OV e coloque numa balde ou ofurô de pés.

FLFricção Local: Dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

MMassagem: Adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

SSpray: Adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TUso Tópico: Pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.