Palo Santo 5ml

R$122,00

Em estoque

Óleo essencial da paz

Nome cientifico: Bursera graveolens
Origem: Costa Rica
Obtenção: destilação a vapor de galhos e ramos da madeira morta
Coleção: Terra Flor Raro 5ml
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Aroma pungente, refrescante, doce e animador, promotor da paz e da união.
Leva embora a tristeza, os pensamentos negativos e seus imprints no ambiente.
Segundo as tradições orais dos nativos que utilizam o Palo Santo, traz sorte.
Ajuda a liberação de angústia, sensação de apreensão, mal estar energético e aperto do coração.
Esse aroma instaura o sentimento apaziguador de uma profunda paz, que permite a recuperação imediata do ânimo e da confiança.
Incentiva a criatividade e a concentração, ajuda a manter a a atenção em longas jornadas de trabalho mental.
Anti-inflamatório articular, usado em compressas de argila para combater reumatismo.
Anti-infeccioso útil em vaporização para tratar desordens respiratórias.
Estimula a resposta imunológica em caso de gripes e resfriados, auxilia a fluidificação do muco, acalma a tosse com catarro.
Desaconselhável o uso durante os três primeiros meses da gestação.

Você também pode gostar de…

Palo santo  – Bursera graveolens

Conhecido também como pau santo e madeira santa.
Palo santo em espanhol significa madeira sagrada.

Bursera graveolens é um dos gêneros da família botânica Burseraceae, que tem a sua origem no gênero Bursera, que por sua vez é uma homenagem ao médico e botânico alemão Joachim Burser (1583-1649). Esta família distribui-se pela África, Índia, Península Arábica, florestas tropicais da América do Sul e Central. Algumas árvores desta família são consideradas sagradas e crescem em biomas distintos como desertos ou florestas úmidas e sombreadas. Possui aproximadamente 540 espécies, divididas em 21 gêneros, as quais na maioria produz um óleo-goma-resina, devido a sua composição rica em polissacarídeos.

O gênero Bursera conta com cerca de 100 espécies descritas, de arbustos floridos e árvores em tamanhos variados podendo chegar até 25 m de altura. É nativa do México até a península de Yucatán, Peru, Venezuela, nordeste da Argentina, Paraguai, Bolívia, Equador, Brasil (Amazônia), Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Colômbia.

O palo santo é uma árvore que cresce entre 4 a 10m de altura, tronco liso, folhas pinadas com 25cm de largura e 13 de comprimento, glabras e pubescentes próximas à nervura principal. Frutos ovóides a elipsóides com coloração avermelhada quando maduros.

Árvore selvagem da qual há relatos de utilização da madeira na América do Sul e Central desde o tempo dos Incas. Apresenta grande reputação por suas propriedades purificadoras espirituais. Se usa a madeira como incenso para limpar a energia dos ambientes, tirar a energia ruim de casa, abrindo espaço para a boa sorte.
Na América do Sul, são construídos barris da sua madeira para o envelhecimento do vinho e de cerveja.

Uma grande curiosidade existe em relação a essa espécie. A produção do aroma final é realizada após a morte da madeira. É necessário entre 3 a 4 anos de espera após a morte da madeira para que ocorra o arranjo molecular específico para a finalização do aroma. Durante o período de vida dessa espécie ocorre a primeira fase da formação da composição aromática, sendo que seu arranjo final ocorre apenas após a morte da madeira. Apenas depois de morta a árvore, é que ocorre a migração final dos componentes aromáticos necessários para o fechamento do aroma. A árvore de palo santo pode viver entre 80 a 90 anos, e apenas depois disso é que se poderá extrair o OE e queimar sua madeira desfrutando de seus benefícios aromáticos.

Estudos recentes confirmaram a impossibilidade da formação das moléculas aromáticas em concentração suficiente para a extração do OE apenas com o corte e secamento dos galhos.

Dr. Pénoël, aromatólogo e naturopata francês faz uma afirmação muito pertinente em relação a esse processo: “é um meticuloso trabalho bioquímico da natureza”, “um milagre aos olhos da ciência racional”.

Pedaços da madeira aromática são queimados até os dias atuais por xamãs ou “homens medicina” da América do Sul e Central em cerimônias espirituais para purificação do campo energético, a fim de dissipar o azar e as impressões psíquicas do ambiente advindas dos pensamentos negativos, até mesmo para afastar os “demônios”, sendo essa prática consentida pelo governo peruano.
O uso da madeira aromática é muito antigo, porém, a extração do OE é bem recente.
Palo santo é rico em limoneno.

Aromacologia

Óleo Essencial da paz
Aroma pungente, refrescante, doce e animador, promotor da paz e da união.
Aporta purificação ambiental, anima, reduz o stress, promove a paz e a união.
Leva embora a tristeza, os pensamentos negativos e seus imprints do ambiente.
Carrega para longe o azar e atrai a sorte.
Ajuda a liberação de angústia, sensação de apreensão, mal estar energético com aperto na região cardíaca.
Esse aroma instaura o sentimento apaziguador de uma profunda paz, que permite a recuperação imediata do ânimo e da confiança.
Incentiva a criatividade e a concentração.
Formas de uso: ABIS

Cosmética

Promove resposta anti-inflamatória trazendo saúde e vitalidade para a pele. Formas de uso: HM
Potencial antioxidante da pele (2). Formas de uso: HM

Usos Tradicionais

Principais propriedades terapêuticas são: anti-infeccioso, anti-inflamatório, relaxante, mucolítico e expectorante (1).
Anti-inflamatório articular, usado em compressas de argila para combater reumatismo (1). Formas de uso: C
Anti-infeccioso útil em vaporização para tratar desordens respiratórias. Formas de uso: ABEPV
Estimula a resposta imunológica em caso de gripes e resfriados, auxilia a fluidificação do muco, útil em tosse com catarro (2). Formas de uso: V
Muito utilizado em banhos de assento para prevenir infecções do aparelho urinário (2). Formas de uso: BA
A fricção no topo da cabeça e ao longo da coluna vertebral tem sido recomendada para relaxar o sistema nervoso e acalmar a ansiedade. Formas de uso: FV
O extrato alcoólico de suas folhas é usado como repelente de insetos. Formas de uso: ST

Segurança no Uso

Desaconselhável o uso durante os três primeiros meses da gestação.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Monzote L, Hill GM, Cuellar A, Scull R, Setzer WN. Chemical composition and anti-proliferative properties of Bursera graveolens essential oil. Natural Product Communications. 7(11):1531-1534, 2012. Disponível em: http://europepmc.org/abstract/med/23285824

2.  Mendez AHS,  Cornejo CGF, et al. Chemical Composition, Antimicrobial and Antioxidant Activities of the Essential Oil of Bursera graveolens (Burseraceae) From Perú. La Molina Calidad Total Laboratorios -Universidad Nacional Agraria La Molina, Av La Universidad s/n. Lima 12, PERÚ. Acessível em:  https://www.ijper.org/sites/default/files/10.5530ijper.51.3s.62.pdf

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: Pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

BBanho de Imersão (banheira ou ofurô): Para aromatizar a água do banho, dissolva de 7 até 21 gotas de OE em 3 CS de leite de côco. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma. Dissolva a mistura na banheira ou ofurô. Nunca use OE diretamente na banheira sem diluição em veículo carreador.

BABanho de Assento: Dilua 10 gotas de OE em 5 CS de leite de côco e adicione à água fria do banho de assento.

CCompressa local com água ou argila: Pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

EPEscalda Pés: Dilua 15 gotas de OE ou sinergia em uma colher de OV e coloque numa balde ou ofurô de pés.

FLFricção Local: Dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

FVFricção Vertebral: Dilua 6 gotas de OE em 1 CS de OV e aplique na coluna vertebral friccionando a pele vigorosamente.

HHidratação:
- para o rosto dilua 1 gota de OE em 1 CS de OV;
- para o corpo pingue 60 gotas de OE em 120ml de OV, ou dilua o OE em qualquer outro veículo carreador (argila, creme, loção ou manteiga vegetal);
- para os cabelos pingue 5 gotas de OE em 1 CS de OV para hidratar a ponta dos fios.

IInalação:
- no lenço, pingue 3 gotas de OE;
- no inalador própro para uso de OE, pingue 5 gotas;
- no pulso, pingue 2 gotas de OE e friccione com o pulso da outra mão.

MMassagem: Adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

SSpray: Adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TUso Tópico: Pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.

VVaporização: Pingue de 8 a 15 gotas de OE em um recipiente com água quente, cubra a cabeça com uma toalha ou cobertor e inspire profundamente até a água esfriar.

Os comentários estão desativados.