Salsa sementes 5ml

R$48,00

Em estoque

Óleo essencial da masculinidade

Nome cientifico: Petroselinum sativum
Origem: França
Obtenção: destilação a vapor das sementes
Coleção: Terra Flor Raro
Certificação: IBD Ingredientes Naturais
Selo IBD - Ingredientes Naturais, para produtos sem aditivos.
Aroma caloroso, amadeirado, picante-doce usado e apreciado na perfumaria masculina.
A nível psíquico emocional, acalma o sistema nervoso e concentra a mente.
Nos tempos antigos a salsa era usada por suas propriedades afrodisíacas e seu potencial de aumentar a virilidade masculina.
A perfumaria usa este OE como base para o aroma de colônias, sabonetes e cosméticos masculinos.
Potencial emenagogo e circulatório.
O éter-óxido, apiol é “strogen-like”, emenagogo, útil para distúrbios da menstruação, amenorréia e oligomenorréia. Tônico uterino, relaxa a musculatura uterina, coadjuvante no alívio da cólica menstrual.
Reduz sintomas associados a menopausa.
Relaxante muscular.
Desaconselhável o uso durante a gestação.
Deve-se evitar também o uso em caso de inflamação renal.
Fotossensível.

Cromatografia Salsa
Lote 045

REF: 717. Categorias: , . Tags: , , .

Você também pode gostar de…

Salsa – Petroselinum sativum

Não foi encontrado na bibliografia pesquisada dados significativos sobre a etimologia de Petroselinum sativum.
Pertence à família botânica Apiaceae, originária do Sul da Europa, Oriente Médio e norte da África. Atualmente é cultivada por todo o mundo.
A salsa é uma planta de porte herbáceo, de ciclo anual, que pode atingir até cerca de 45cm de altura, raiz grossa, parecida com uma pequena cenoura de coloração branca. Folhas alternas, pinadas e pecioladas, flores amarelo esbranquiçadas, agrupadas em inflorescências do tipo umbela, sementes pequenas, de coloração marrom.
Os antigos egípcios usavam-na para tratar dor de estômago e distúrbios urinários.
Os romanos acreditavam que a salsa evitava intoxicação e a empregavam para desodorizar o ar durante seus banquetes.
No passado acreditava-se que ela era capaz de curar doenças como a malária, a peste e o envenenamento.
Atualmente, ela é mais conhecida pelas suas propriedades diuréticas e carminativas.
Poucos livros mencionam o OE de salsa, porém esta planta tem sido usada por muitas eras para tratar distúrbios femininos e como afrodisíaco masculino.

Aromacologia

Óleo Essencial da masculinidade
A nível psíquico emocional, o OE de salsa (sementes) pode acalmar o sistema nervoso e concentrar a mente.
Nos tempos antigos a salsa era usada por suas propriedades afrodisíacas e seu potencial de aumentar a virilidade masculina. Certamente, a alta concentração de vitamina C na planta proporciona força, energia e resistência.
O OE de salsa (sementes) também pode aumentar a consciência durante o sono.
A conexão com a consciência interna parece mais clara ao sonhar quando este OE é aspergido no quarto antes de dormir, pois ele estimula suavemente o inconsciente antes do sono, possibilitando a lembrança dos sonhos no dia seguinte.
Formas de uso: ABCAFPIMS

Cosmética

Potencial antioxidante da pele. Formas de uso: HM
Descongestionante da linfa, útil na redução de edemas. Formas de uso: M
A perfumaria usa este OE como base para o aroma de colônias, sabonetes e cosméticos masculinos. Formas de uso: P

Usos Tradicionais

O OE de salsa é descrito no Codex (1949), como emenagogo e circulatório (1).
O éter-óxido, apiol é “strogen-like”, emenagogo, útil para distúrbios da menstruação, amenorréia e oligomenoréia (1, 3).
Formas de uso: CFLFPM
Tônico uterino, relaxa a musculatura uterina. Coadjuvante no alívio de cólica menstrual (2,4). Formas de uso: FLM
Reduz sintomas associados à menopausa (3). Formas de uso: BFLFVM
Anticatarral, fluidificante, mucolítico, antiespasmódico, acalma espasmos de asma. Segundo Faucon (2017), este OE tem o potencial de recuperar a elasticidade do tecido pulmonar (1). Formas de uso: CFLFVIMV
Relaxante muscular (2). Formas de uso: FLM
Hepatoprotetor (3). Formas de uso: FLFPM
Usado como coadjuvante no tratamento de hemorróidas. Formas de uso: T
Diurético, remove toxinas do sangue, alivia os sintomas de gota, reumatismo, antiartrítico (4).Formas de uso: BCFPFVM
Digestivo e carminativo, auxilia a eliminação de gases (3). Formas de uso: FLM
Os componentes moleculares Apiol e miristicina são inseticidas (3). Formas de uso: AS
O OE de semente de salsa é conhecido por reduzir o aumento dos doshas de Vata e Kapha e aumentar o déficit de Pitta (5).

Segurança no Uso

Desaconselhável o uso durante os três meses da gestação.
Deve-se evitar também o uso em caso de inflamação renal.
Fotossensível.

Vishwa Schoppan
Bióloga, Ecóloga, Aromaterapeuta.

Referências:
1. Faucon M. Traité D’Aromathérapie Scientifique et Medicale Les Huiles Essentielles . (3 ed.). Paris: Éditions Sang de la Terra, 2017.
2. Lis-Balchin M. Aromatherapy Science, A guide for healthcare professionals. (1 ed.). London, UK: Pharmaceutical Press, 2006.3. Buchanan RL. Journal of Food Safety. Toxicity of Spices Containing Methylenedioxybenzene Derivatives: A Review. 1(4): 275–293, 1978. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1745-4565.1978.tb00281.x/full.
4. Lis-Balchin M, Deans S, Hart S. A study of the changes in the bioactivity of essential oils used singly and as mixtures in aromatherapy. US National Library of Medicine National Institutes of Health. J Altern Complement Med. 3(3):249-56, 1997. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9430328
5. Ayurvedic oils. Parsley Seed Essential Oil [acesso em 18 jan 2018] . Disponível em: http://ayurvedicoils.com/tag/petroselinum-sativum

Legenda das Formas de Uso:

OE = óleo essencial
OV = óleo vegetal
CS = colher de sopa

ADVERTÊNCIA: teste o OE sempre que estiver sendo usado pela primeira vez. Para isso, pingue 2 gotas de OE nas axilas, na parte interna do cotovelo e atrás da orelha. Espere por 12hs e observe. Caso apresente alguma reação alérgica, não recomendamos o uso deste OE. Realize este teste mesmo se o OE estiver diluído a um veículo carreador.

A quantidade de gotas de OE sugeridas dependerá da intensidade do aroma do OE escolhido. Alguns OE possuem aroma mais intenso, utilize quantidades menores. Use sempre diluições mínimas em crianças, idosos e gestantes.

AAromatização Ambiental: pingue mais ou menos 12 gotas de OE na água do difusor ambiental. Adicione mais ou menos gotas de acordo com a intensidade do aroma.

CCompressa local com água ou argila: pingue de 5 até 10 gotas de OE em 1 CS de OV e dissolva na água fria ou quente. Use uma toalha para fazer a compressa. Na argila, pingue 3 gotas de OE para 1 CS de argila, adicione água ou água floral até formar uma pasta consistente. Use quantas CS de argila forem necessárias para formar uma pasta que cubra toda a área a receber a compressa.

CAColar Aromático: pingue 3 gotas de OE no algodão e acomode-o no orifício do colar. Adicione mais gotas toda vez que o aroma acabar.

FLFricção Local: dilua de 3 até 5 gotas de OE em 1 CS de OV e fricione a área afetada.

FPFricção Plantar: pingue 3 gotas de OE diretamente na planta de cada pé e friccione. Para OE dermoagressivos friccione diretamente pé com pé, não utilze as mãos.

IInalação: no lenço, pingue 3 gotas de OE; no inalador própro para uso de OE, pingue 5 gotas; no pulso, pingue 2 gotas de OE e friccione com o pulso da outra mão.

MMassagem: adicione de 50 a 70 gotas de OE em 120ml de OV e utilize-o na massagem.

PPerfume: use algumas gotas de OE como perfume natural. Nunca use óleos essenciais cítricos diretamente na pele e exponha-se ao sol.

SSpray: adicione 40 gotas de OE de sua preferência em uma solução de 60ml de álcool de cereais e 40ml de água deionizada. Use com um frasco spray.

TUso Tópico: pingue 5 gotas de OE diluídas em 1 CS de OV de pracaxi, andiroba, rosa mosqueta ou outro OV indicado.

VVaporização: pingue de 8 a 15 gotas de OE em um recipiente com água quente, cubra a cabeça com uma toalha ou cobertor e inspire profundamente até a água esfriar.

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.